Aplicação em terreno é opção para pequenos investidores

Publicação: 2011-09-03 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Os investimentos no mercado imobiliário estão aumentando cada vez mais, aproveitando o crescimento da economia brasileira e do setor da construção civil. E aproveitando este bom momento, novos tipos de aplicação têm surgido, inclusive, os que não limitam os investimento possíveis em terrenos ou imóveis já construídos. Agora, é possível aplicar em lotes, um “fragma” ou uma “microfração” de terreno, quem permite àqueles que têm menos recursos, também participar desse mercado.

Uma das empresas responsáveis por essa variação de investimentos, é a Previmo Aplicação Financeira em Bens Imóveis, que promete  valorização de, no mínimo, 15% ao ano - em lotes de terrenos de quadras específicas do Loteamento San Vale. Os investimentos podem ser feitos à vista ou por autofinanciamento, com prazo até 60 meses. Quem não tem recursos para adquirir um lote inteiro de terreno, pode aplicar em apenas um “fragma”, referente a 1% da área do lote e do seu valor monetário, ou, ainda mais, uma microfração, referente a 0,1%.

Pela tabela da Previmo, o investimento feito deve valorizar 1,17% ao mês, chegando a incríveis 101,14% ao final de cinco anos. “É uma alternativa de aplicação financeira, com rentabilidade protegida e total segurança, independente das conjunturas econômicas”, afirma o diretor da Exata Investigação Científica em Bens Imóveis S.A, Enyldo Sydney Tabosa. Isso, graças à valorização imobiliária do bem imóvel adquirido.

Para garantir que essa valorização ocorra, todo o valor aplicado é, de imediato, destinado a “bem de raiz”, uma propriedade territorial urbana ou suburbana que nunca deixa de existir, tampouco pode vir a ser destruída. Assim, através de escritura pública de compra e venda (para aplicações à vista) ou de contrato particular de promessa de compra e venda (para aplicações a prazo), a propriedade é transmitida ao investidor, no ato da aplicação.

As garantias desse tipo de investimento são duas: a real, que prevê caução ou hipoteca registrada em cartório da mesma quantidade de metros quadrados de outro bem imóvel, vizinho ou próximo, do mesmo valor financeiro ao do bem imóvel da aplicação; e a adicional, que se responsabiliza pela rentabilidade protegida de 101,14% do valor investido em cinco anos, sob qualquer hipótese.

Segundo a Previmo, ainda é possível transformar a sua aplicação em dinheiro, vendê-la, repassá-la ou até mesmo permutá-la, a qualquer momento, no mercado, diretamente ou através de corretores de imóveis, quando houver interesse em pagar lucro igual ou maior do que a rentabilidade protegida e garantida. Além disso, é possível decidir resgatar a quantia que quiser do seu capital investido, acrescido de proporção da rentabilidade protegida.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários