Apoiadores pró-governo Bolsonaro fazem mobilização em Natal na tarde deste domingo

Publicação: 2020-03-15 16:00:00
A+ A-
O ato a favor do Governo Executivo Federal reúne cerca de 600 pessoas em Natal, segundo os organizadores, no cruzamento das avenidas Salgado Filho e Bernardo Vieira, no bairro de Lagoa Nova, neste domingo (15). As pessoas que participam da mobilização têm pautas distintas.
Créditos: Yuno Silva/Tribuna do NorteMobilização pró-governo Bolsonaro na avenida Senador Salgado Filho, em Natal, neste domingo (15)Mobilização pró-governo Bolsonaro na avenida Senador Salgado Filho, em Natal, neste domingo (15)

Vestidos com camisas verde e amarela, principalmente da seleção de futebol, as pessoas mobilizadas empunham cartazes onde se lê “Fechamento do STF” e acompanham o Hino Nacional executado por um carro de som que mantém o grupo mobilizado.

A faixa etária média das pessoas ultrapassa os 45 anos, muitos utilizam máscaras descartáveis e entoam como grito de guerra o slogan utilizado pelo presidente Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral de 2018. Críticas contra o Legislativo Federal e contra a Corte Suprema são vistas nos cartazes.

Créditos: Yuno Silva/Tribuna do NorteJuvanil Galdino, autônomo de 38 anos morador do bairro de Cidade da Esperança, que participa do ato em Natal na tarde deste domingoJuvanil Galdino, autônomo de 38 anos morador do bairro de Cidade da Esperança, que participa do ato em Natal na tarde deste domingo

Juvanil Galdino, autônomo de 38 anos morador do bairro de Cidade da Esperança, que participa do ato em Natal na tarde deste domingo (15), empunha cartaz pedindo “fechamento do STF” e “intervenção militar já”. Ele entende que o STF “trabalha em prol de bandidos e não deixa o presidente trabalhar. Por isso sou a favor de Intervenção Militar no Congresso e no Supremo; esse é o anseio do povo”, garantiu.

Juvanil acredita que a intervenção não irá limitar direitos como o de, por exemplo, se manifestar publicamente. “Censura foi o que fizeram em São Paulo e no Rio de Janeiro, que proibiram o ato com a desculpa do coronavírus. Em nenhum momento Bolsonaro pediu para as pessoas não irem para as ruas, ele disse para tomar cuidado com os idosos”.

O cruzamento das avenidas Senador Salgado Filho com Bernardo Vieira não foi bloqueado para o trânsito, mas efetivo da Polícia Militar do RN e agentes de trânsito acompanham o movimento de perto.

O comerciante Wellington Fagner, que participa do ato pró Executivo Federal, na tarde deste domingo, afirmou que o movimento representa o povo pedindo “o fechamento do Congresso Nacional e do STF (Supremo Tribunal Federal). É um pedido democrático”, disse. E acrescenta: “Bolsonaro vai ser reeleito em 2022”.

Motoristas que passam pelo local do ato estão divididos: ora passam buzinando em apoio ora buzinando em desaprovação. O ato ocupa uma das faixas da Av. Salgado Filho. Algumas faixas ainda pedem intervenção militar. Quando o carro de som pergunta: “Quem é robô de Bolsonaro aqui?”, as pessoas que participam do ato levantam as mãos confirmando. “Eu!”, entoam.


Atualizada às 16h32



Deixe seu comentário!

Comentários