Apoio da população

Publicação: 2019-05-09 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Luiz Antônio Felipe
laf@tribunadonorte.com.br

O governo está ganhando a batalha da informação pelo apoio à reforma da Previdência. A grande maioria - seis em cada dez brasileiros (59%) -, reconhece que a reforma da Previdência é necessária, revela pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Mostra ainda que 83% da população não está disposta a pagar mais impostos para manter o atual sistema de aposentadorias. Apenas 36% dos entrevistados afirmam que conhecem a proposta em tramitação.   A percepção de que as mudanças são imprescindíveis é maior entre os homens, os que têm ensino superior e renda familiar superior a cinco salários mínimos, informa a pesquisa “Retratos da Sociedade Brasileira – Reforma da Previdência”.

Mudanças
De acordo com o estudo, 63% dos homens afirmam que é preciso reformar a Previdência. Entre as mulheres, o percentual cai para 54%. As mudanças são necessárias para 68% dos entrevistados com ensino superior e para 73% dos que têm renda familiar acima dos cinco salários mínimos. A reforma também tem o apoio da maioria dos que ganham menos e com menor grau de escolaridade.

Debate
O ministro Paulo Guedes, da Economia, voltou ontem a debater com os deputados sobre a reforma da Previdência Social. Muitos ainda não se convenceram da proposta de redução das disparidades. Criticam também as armadilhas embutidas para prejudicar os mais pobres. Para Guedes, “o rombo da Previdência ameaça engolir o País”.

Juros
O Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, decidiu ontem manter em 6,5% a taxa básica de juros pelos próximos 45 dias. Decisão tomada após análise das condições econômicas do País e no contexto externo. A manutenção dos juros básicos ficou no patamar esperado pelo mercado.

Inverno
Chuvas recordes no acumulado de abril no RN, na comparação com  o mesmo mês dos últimos seis anos. No Ceará, de fevereiro a abril, as chuvas  superaram a média histórica para o período, a um mês do fim da quadra chuvosa no semiárido. Mais um período de fortes chuvas em 2020 para encher os grandes açudes.

PIB menor
A ANBIMA (associação de empresas de mercado financeiro e de capitais), reduz a projeção do PIB de 2019 para 1,5% cortando a estimativa pela terceira vez consecutiva. A perspectiva é que não haja crescimento econômico no primeiro trimestre. A revisão para baixo foi motivada pelas dúvidas em relação às condições políticas para a aprovação da reforma da previdência, com a possibilidade de que a votação se dê apenas no segundo semestre. É preciso haver recuperação na confiança dos consumidores e das empresas para que haja retomada do crescimento econômico.

Carne
A exportação de carne bovina em abril cresce 53,5%, diz a Abiec, associação das indústrias do setor. O Brasil também está exportando mais carne suína. Por enquanto o efeito no mercado interno não é sentido no bolso.CONTABILIDADE O I Fórum do Profissional da Contabilidade do RN acontecerá amanhã, no auditório do Centro de Tecnologia do Gás e Energias Renováveis de Natal e terá a participação do juiz do Trabalho Marlos Melek. O fórum começa  a partir das 8h30, com inscrições abertas e gratuitas no site www.crcrn.org.br/cursos. As vagas são limitadas. O juiz paranaense vai falar sobre “Reforma Trabalhista: transforme dúvidas em diferenciais competitivos”.

Expansão
O Partage Norte Shopping Natal está expandindo para a Imprensa, em primeira mão, todos os detalhes da evolução, no lançamento do projeto de expansão. Será apresentado todo o projeto, contemplando fases, inaugurações, novos players e outras novidades. Será hoje, às 13h, no Restaurante Nau. O investimento previsto vai ultrapassar os R$ 100 milhões.

Promoção
O Nordestão fará amanhã (10), em comemoração ao Dia das Mães, na loja Ponta Negra uma degustação de espumantes na sua seção de bebidas, a partir das 17h. Os participantes conhecerão diversas marcas disponíveis e para  brindar. O supermercado também está com a campanha #OfertãoNordestão com várias opções de presentes para as mães. 

Dia das Mães
Os filhos devem presentear mais gastando menos neste ano: Livros, smartphones e tênis estão entre os mais procurados. O e-commerce deve vender R$ 2,2 bilhões no Dia das Mães, alta de 5% nominal na comparação com o faturamento de 2018, de R$ 2,11 bilhões, aponta a Ebit|Nielsen, referência em informações sobre o comércio eletrônico. O número de pedidos deve ter expansão de 26%, para 5,8 milhões, mas o tíquete médio deverá registrar forte retração de 16% (R$ 383).





continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários