Arrumando a pauta

Publicação: 2017-11-14 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Woden Madruga
woden@tribunadonorte.com.br

O Festival Literário de Natal fechou suas cortinas sábado, deixando saudades. Torcer para o ano que vem e que outros eventos culturais sejam realizados por estas bandas.  O espetáculo de Antônio Nóbrega, “Um recital para Ariano”, foi um encantamento, assim como de alto nível foi a mesa que ele, Nóbrega, dividiu com o professor e pesquisador Luiz Assunção, abordando o tema “Políticas públicas para a cultura popular”. Luiz Assunção, seridoense, é professor da UFRN. Em seguida a homenagem que o Flin prestou ao grande Henfil, “O rebelde do traço & e outros traços”, uma mesa que juntou Jaguar, André Dhamer, Claudio Oliveira, astros do cartunismo brasileiro e mais o Ivan Consenza, filho de Henfil, que dirige o instituto que mantém  o valioso acervo cultural do pai.  O tempo foi curto, muito curto, para se falar sobre a vida do homenageado, uma das maiores figuras do jornalismo brasileiro, artista do traço e da crítica política, e que viveu em Natal por dois anos.

Tem muita coisa ainda para se contar sobre o Flin e vou tentar, no esticar da semana, relembrar aqui as coisas que foram acontecendo nos vários espaços da Praça Augusto Severo. Da literatura à música, passando pelo cinema e pelo teatro, a contação das histórias empolgando a garotada e a noite excepcional dos Violeiros. Os encontros e reencontros na praça, os lançamentos de livros, os estandes das livrarias cheias de leitores, as conversas das calçadas se esticando pelas esquinas da Ribeira saudosa.

É novembro, mês dos feriados. Já houve o de Finados, dia 2. Amanhã, 15, celebra-se a proclamação da República, o golpe militar comandado pelo marechal Deodoro da Fonseca derrubando do trono o  amigo Pedro II. Mas ninguém vai sair por aí gritando “fora Deodoro!”. Até porque o Congresso suspendeu seus trabalhos por esta semana inteira para curtir o feriadão da semana. No Congresso, todos sabem, senadores e deputados trabalham só três dias na semana: terça, quarta, quinta. Na sexta correm para o aeroporto de volta às suas aldeias, chamados também de “bases eleitorais”.   Como o feriado de amanhã acontece no meio da semana, melhor foi dar uma geral para o descaso parlamentar. Ufa!

Na outra semana, caindo numa terça-feira, teremos outro feriado. Este natalense. É o dia 21, consagrado à Nossa Senhora da Apresentação,  Padroeira de Natal. Uma segunda-feira imprensada, que beleza! – sábado, domingo, segunda, terça-feira. De muito descanso (menos para quem inventou ser jornalista) e de muitas orações. Amém.

Lembrar que no dia 23, não é feriado, mas certamente tem gente que hasteará a bandeira vermelha para comemorar os 82 anos da Intentona Comunista ocorrida em Natal. Muita coisa acontece em novembro...

A Pasárgada de Tostão
Tostão, o craque do futebol (tricampeão do Mundo), médico e craque também da crônica esportiva, escreveu na sua coluna de domingo na Folha de S.  Paulo que não aguenta mais ver notícia ruim na televisão. Assino embaixo. Transcrevo alguns trechos:

- Não aguento mais tantas notícias ruins sobre violência, crimes, corrupção, terrorismo, preconceitos e sobre a crônica miséria social brasileira, que os incompetentes, corruptos e demagogos não conseguem amenizar.

- Preciso ficar menos tempo diante da TV e selecionar os programas esportivos e os jogos de futebol. Ainda bem que há ótimas reportagem sobre arte e cultura na televisão.

- De vez em quando penso em mudar para um lugar no mundo, a minha Pasárgada. Flanaria pelas ruas, sem medo da violência, conversaria e divagaria sobre o cotidiano e a existência humana. Uma utopia. Não conseguiria também viver longe das pessoas queridas. Conversar e ver o outro pela internet não é a mesma coisa.

- Vou tentar fazer de Belo Horizonte minha Pasárgada, cidade de que gosto, que faz 120 anos no próximo mês, onde vivi quase todos os meus 70 anos e por onde caminho todos os dias, por prazer e para tentar driblar a velhice e prolongar a vida.

Na Academia
A Academia Norte-Rio-Grandense de Letras realiza sessão especial, hoje, às 20 horas, comemorando os seus 81 anos de fundação e a entrega das Palmas Acadêmicas à pessoas e instituições, e também da Medalha do Mérito Acadêmico Agnelo Alves.

Instituições agraciadas com a Palma: Liga do Ensino do Rio Grande do Norte e a Fundação Cultural Capitania das Artes (Funcarte). Pessoa Ilustre: Francisco Soares Júnior.

A Medalha do Mérito Agnelo Alves será entregue a jornalista Cinthia Lopes, editora do Caderno Viver da TN, ao repórter Ramon Ribeiro, também da TN, ao pesquisador Ronstand Medeiros (blog Tok de História) e a José Pinto Júnior (Potiguar Notícias/Band/Gazeta).

Fernando Pessoa 
Deu na coluna de Ancelmo Gois, de O Globo:

- Vem aí uma exposição de artes cujo tema central é a vida e obra do poeta português Fernando Pessoa (1888-1935).  É que, ano que vem, completam-se 130 anos de nascimento do mestre. O projeto prevê a exibição de um vasto acervo de documentos históricos, livros, cartas, revistas, objetos e obras de arte que fizeram parte da vida do poeta. A produtora Eleonora Raquel Joris está autorizada a captar R$ 1.235.199,13, pela Rei Rouanet.

Livro 
Anote em sua agenda: dia 23, no Temis (de Temístocles) Bar Balcão Clube, da sede do América, teremos lançamento duplo de livros: Deífilo Gurgel (No reino da poesia – No reino do folclore) , de Tarcísio Gurgel, e Trio Mossoró, de Kyldelmir Dantas. Edições da 8 Editora – Caravela Selo Cultural.

Tempo 
Previsão do tempo para hoje nos sertões Nordestino, segundo o CPETC/Inpe: “No interior do Maranhão, Piauí, sul do Ceará, oeste de Pernambuco, em Sergipe nordeste da Bahia, o dia será de possibilidade de pancadas de chuva”.

Salário 
O Estado ainda não pagou a primeira parcela do 13º salário de seu funcionalismo (deveria ter sido em julho) nem sabe quando pagará. Muito menos se pagará a segunda parcela este ano.

No Centro Administrativo o calendário em prática é o chinês. Não tem papai noel.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários