Artistas se unem para acelerar Plano de Cultura

Publicação: 2011-02-22 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Yuno Silva - Repórter

Não é nenhuma novidade a urgência para se elaborar um Plano Estadual de Cultura que possa incluir, de uma vez por todas, o RN no circuito do Ministério da Cultura. É notória - e histórica - a falta de políticas públicas para o segmento cultural, fato que deixa o Estado na lanterna quando o assunto é investimentos no setor, e que reflete diretamente na constante desvalorização da já combalida identidade cultural potiguar.

Comissão Institucional dos Pontos de Cultura levantam dossiê com estatísticas e ações realizadasUm dos mecanismos criados na gestão do então ministro Gilberto Gil para minimizar essa deficiência são os Pontos de Cultura, iniciativa que vem rendendo bons resultados por todo o Brasil e já serve de exemplo mundial como forma de alavancar o desenvolvimento social, cultural e econômico.

Antes de começarem a conjugar o verbo ‘vir’ no passado, representantes dos Pontos de Cultura do RN estão se organizando para evitar o desmantelamento da rede e a conseqüente paralisação das atividades nos 79 Pontos em funcionamento.

Para traçar estratégias e realizar um diagnóstico da situação, a Comissão Institucional dos Pontos de Cultura se reuniu na manhã de ontem (21), na Casa da Ribeira, com o intuito de buscar soluções concretas para projetos como o Conexão Felipe Camarão, coordenado pela Ong Terramar, entre outros. “Nosso Estado precisa de uma política cultural democrática, é uma necessidade urgente. Temos programas em andamento que dependem de recursos para não serem prejudicados”, disse Vera Santana, produtora cultural do Conexão.

Edson Silva, coordenador do projeto Ruas da Memória (Casa da Ribeira), vai além: “Temos que pensar não só no atraso desses repasses, há todo um contexto que precisa ser considerado pelo Governo como o próprio desenvolvimento do RN”, garante.

O ator Rodrigo Bico, do Ponto de Cultura Rebuliço (Grupo de Teatro Facetas, Mutretas e Outras Histórias), nomeado como articulador dos Pontos no RN, informou que a Comissão protocolou solicitação de audiência junto a Fundação José Augusto/Secretaria Extraordinária da Cultura, encontro que deverá acontecer em março próximo. “A verba federal do MinC aguarda o pagamento da contrapartida do Estado para liberar os recursos já programados”, disse.

Os Pontos de Cultura deverão entregar à secretária Isaura Rosado um dossiê com estatísticas e resultados da atuação dos Pontos como geração de renda.

Paralelamente aos movimentos da Comissão Institucional dos Pontos de Cultura, uma visita oficial da governadora Rosalba Ciarlini e da secretária Extraordinária da Cultura, Isaura Rosado está agendada para a manhã de hoje com a ministra da Cultura, Ana de Hollanda, em Brasília. Na pauta, reivindicações do RN para um amplo projeto de apoio à cultura popular e novas parcerias entre o MinC e a FJA.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários