Ataque à democracia

Publicação: 2014-03-30 00:00:00
A+ A-
Sara Vasconcelos - Repórter

Há cinquenta anos, o Congresso Nacional dava fim ao governo do presidente João Goulart, abrindo caminho para um golpe na tumultuada democracia brasileira. O regime militar durou 21 anos, levou medo, espalhou pânico e patrocinou cenas de selvageria nos porões da Ditadura.

Em Natal, os militares agiram rápido. Ocuparam o Palácio Felipe Camarão, prenderam o prefeito e o vice e adotaram medidas para sufocar qualquer tentativa de resistência à deposição de Jango. Pela primeira vez na história, o RN tinha mulheres atrás das grades, acusadas de atividades ‘subversivas’.

31 de março de 1964...50 anos depois
Vozes da resistência

Pra não dizer que não falei das flores - Geraldo Vandré

Caminhando e cantando
E seguindo a canção
Somos todos iguais
Braços dados ou não
Nas escolas, nas ruas
Campos, construções
Caminhando e cantando
E seguindo a canção

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer

Pelos campos há fome
Em grandes plantações
Pelas ruas marchando
Indecisos cordões
Ainda fazem da flor
Seu mais forte refrão
E acreditam nas flores
Vencendo o canhão

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer

Há soldados armados
Amados ou não
Quase todos perdidos
De armas na mão
Nos quartéis lhes ensinam
Uma antiga lição
De morrer pela pátria
E viver sem razão

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer

Nas escolas, nas ruas
Campos, construções
Somos todos soldados
Armados ou não
Caminhando e cantando
E seguindo a canção
Somos todos iguais
Braços dados ou não

Os amores na mente
As flores no chão
A certeza na frente
A história na mão
Caminhando e cantando
E seguindo a canção
Aprendendo e ensinando
Uma nova lição

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer...

Deixe seu comentário!

Comentários