Atirador de ataque na Califórnia era ex-militar

Publicação: 2018-11-09 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
As autoridades americanas identificaram nesta quinta-feira, 8, Ian David Long, de 29 anos, como o suposto autor do ataque a tiros que deixou 12 mortos em um bar na cidade de Thousand Oaks, na Califórnia, segundo a imprensa local.

O homem armado abriu fogo na quarta-feira à noite (madrugada de quinta, em Brasília), em um bar de música country da cidade. Segundo a NBC, que cita fontes policiais, Long, de raça branca e várias tatuagens, chegou ao Borderline Bar & Grill no carro de sua mãe e durante os disparos não disse uma só palavra.

No local acontecia uma festa de estudantes universitários, da qual participavam “várias centenas" de jovens, declarou o capitão Garo Kuredjian, do gabinete do xerife do Condado de Ventura.

O xerife de Ventura, Geoff Dean acrescentou que, entre as vítimas, estão 11 pessoas que estavam no bar e 1 policial que interveio no lugar. O número de feridos, levados para vários hospitais da região, ainda não foi determinado, completou.

O agressor também morreu, relatou o xerife, explicando que ele não foi contabilizado entre as vítimas.

Várias testemunhas que se encontravam no local descreveram o atirador como um homem barbudo, com uma pistola de grosso calibre.

Outras testemunhas relataram que o agressor havia lançado uma bomba de fumaça antes de invadir o bar. Segundo uma testemunha entrevistada pela rede CNN e em visível estado de choque, o atirador entrou pela porta principal do bar, disparou contra um segurança e depois contra uma mulher que recebia o público na entrada.

A maioria das testemunhas citadas pela imprensa americana era estudante universitário que descreveram cenas de pânico.

Ataque
Trata-se do segundo ataque a tiros de grande escala nos Estados Unidos em menos de duas semanas. Há dez dias, 11 pessoas morreram em uma sinagoga na cidade de Pittsburgh, no pior ataque antissemita cometido nos país.




continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários