Atitudes que prejudicam a moto

Publicação: 2018-03-30 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Comparado com um carro, o custo para manter uma moto pode ser 50% menor. Entretanto, algumas atitudes tomadas por donos de moto podem equivaler os valores na hora da manutenção. O número de brasileiros realizando procedimentos errados, ou não indicados pelas montadoras, tem aumentado. Por exemplo, a retirada do filtro do ar para aumentar a potência do motor, e a retirada do filtro do óleo em casa, de maneira amadora. São atitudes que vão acelerar o desgaste do motor e diminuir seu tempo de vida útil.

A motocicleta é um meio de transporte econômico e muito interessante
A motocicleta é um meio de transporte econômico e muito interessante

Anote 3 atitudes que podem ser prejudiciais ao motor da moto.

Adaptações: alguns instalam um filtro qualquer e não o indicado pelos fabricantes. Há vários riscos em tal prática, desde a parada do motor até o travamento do mesmo, além da possibilidade de incêndio em caso do filtro do combustível ser mal instalado ou de baixa qualidade.

Tempo excedido: muitas vezes a troca de óleo é feita além da quilometragem ideal e quando efetuada, os filtros saturados não são trocados. Isso prejudica o funcionamento. Não adianta colocar combustível de qualidade e um óleo de 1a- linha se os filtros não estão limpos. A filtragem não será feita de maneira adequada, contaminando as peças do motor e diminuindo sua vida útil.

Tirar o filtro do ar: todos os filtros são usados quando o motor entra em funcionamento, mas o filtro de ar, que normalmente é mais lembrado, é que está mais exposto às diversas condições do clima etc. É ele que alguns motociclistas removem reduzindo muito a vida útil do motor. "O filtro de ar é fundamental para filtrar todo o ar que entra no motor.Retira-lo para permitir que o ar entre no motor é crime.A maior vazão do ar, melhora o desempenho na admissão e no funcionamento do motor,mas qualquer partícula que entrar na câmara de combustão pode estragar o motor, prejudicando os anéis do pistão ou travando uma válvula no cabeçote", finaliza André Caus.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários