Ato pró-Bolsonaro tem início às 15h em Natal

Publicação: 2019-05-26 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Neste domingo (26), simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro (PSL) sairão as ruas de várias cidades do país para defender pautas que, segundo eles, são importantes para o governo. Em Natal, o ato começa às 15h, no cruzamento das avenidas Salgado Filho e Bernardo Vieira, em frente ao shopping Midway Mall. De acordo com a organização, estão previstas carreatas vindas de Parnamirim, Macaíba e Ceará-Mirim, além de um grupo com 40 caminhoneiros.

Atos pró-Bolsonaro deve ocorrer em várias cidades do País. Em Natal, movimentação começa às 15h
Atos pró-Bolsonaro deve ocorrer em várias cidades do País. Em Natal, movimentação começa às 15h

As pautas são basicamente quatro: aprovação da Reforma da Previdência; aprovação do pacote anticrime do ministro Sérgio Moro; criação da CPI da Lava Toga (para investigar Tribunais Superiores); e a permanência do COAF (Conselho de Controle de Atividades Financeiras - órgão que faz relatórios sobre movimentações financeiras suspeitas) no Ministério da Justiça, de Moro, mesmo depois de o Congresso rejeitar essa proposta na última quarta-feira (22), devolvendo o COAF à pasta da Economia, de Paulo Guedes.  

Segundo um dos organizadores do ato desde domingo, Carlos Reny, essas pautas, se atendidas, “colocaria o país na linha de desenvolvimento, seja qual for o presidente”. Reny é do Grupo Força Democrática, que organiza o ato ao lado de outros movimentos de direita, como o Grupo Radar, Endireita Natal, Puro Sangue e o Grupo Operação Descomuniza Já. 

Carlos Reny refutou qualquer ligação do ato deste domingo com  bandeiras radicais, como fechamento do STF (Supremo Tribunal Federal) e do Congresso, ou mesmo Intervenção Militar – pautas que parte do eleitorado que ajudou a eleger Bolsonaro costuma defender. Essas informações correram em alguns grupos de Whatsapp pró-governo durante a semana, criando inclusive um racha na direita. O MBL (Movimento Brasil Livre), apoiador de Bolsonaro, foi um dos movimentos que decidiu não participar do ato.

“Participo de grupos nacionais e não recebi nada à favor de fechamento de Congresso, de STF e de Intervenção Militar. Essa pautas não são nossas”, afirma Reny. “Sabemos que numa manifestação grande é difícil controlar as pessoas. Mas se aparecer caras com placas sobre essas pautas vamos pedir para baixar. Não queremos aparecer associados a essas ideias”.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) irá ativar, a partir das 14h deste domingo (26), o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR) para monitorar a manifestação Pró-Bolsonaro. Estarão presentes a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Instituto Técnico e Científico de Perícia, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e Guarda Municipal.
Segundo o jornal Gazeta do Povo, do Paraná, no Rio Grande do Norte também haverá manifestações em Mossoró, Caicó,  Caraúbas, Monte das Gameleira e Viçosa, todos municípios onde Bolsonaro perdeu a eleição, principalmente Caraúbas e Viçosa, onde o rendimento nos votos foi de apenas 19% e 16%, respectivamente.

Avaliação
Divulgada pelo portal InfoMoney na última sexta-feira (24), a pesquisa da XP/Ipespe apontou que a avaliação negativa do Governo Bolsonaro pela primeira vez superou as opiniões positivas.

Segundo o levantamento, o grupo de entrevistados que classifica a atuação do governo como "ruim ou péssima" chegou a 36%, uma alta de 5 pontos percentuais em comparação com o resultado observado na primeira semana de maio (31%). Já o nível de "ótimo ou bom" oscilou 1 ponto percentual, passando a 34%. A pesquisa XP/Ipespe foi aplicada entre os dias 20 e 21 de maio. Foram feitas mil entrevistas telefônicas com pessoas de todas as regiões do país.











continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários