Atores potiguares vão integrar a trama de “Onde nascem os fortes”

Publicação: 2017-09-27 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Nova supersérie da Globo, “Onde nascem os fortes” está em processo de fechamento do elenco para iniciar as gravações no mês de outubro. Dentre os nomes já acertados estão o dos atores Fábio Assunção, Gabriel Leone e Débora Bloch. Também já com contratos assinados estão dois potiguares de destaque da cena artística de Natal: a atriz Quitéria Kelly e a jovem promessa Pedro Fasanaro. Os dois estreiam na televisão com esse trabalho.

Quitéria Kelly e Pedro Fasanaro estão confirmados e devem começar a filmar em outubro
Quitéria Kelly e Pedro Fasanaro estão confirmados e devem começar a filmar em outubro

Segunda produção da Globo classificada como supersérie – a primeira foi “Os dias eram assim” - “Onde nascem os fortes” será ambientada no Nordeste e terá como uma das locações o interior da Paraíba. A direção é de José Luiz Villamarim, das séries “Justiça”, “Amores Roubados” e “O Canto da Sereia”. O roteiro é de George Moura e Sérgio Goldenberg. A produção será exibida no primeiro semestre de 2018, no horário das 23h. Outros nomes oriundos do teatro nordestino devem entrar no elenco.

A atriz Quitéria Kelly, 35, é nome conhecido das artes cênicas do RN. Uma das fundadoras do grupo Carmin, que em 2017 completou 10 de atividades, ela tem circulado o país com o elogiado espetáculo “Jacy”, em que atua ao lado de Henrique Fontes. Pelo grupo, a potiguar estreou neste ano sua primeira peça como diretora: “A invenção do Nordeste”, baseado no livro homônimo do historiador Durval Muniz Albuquerque Jr.

Quitéria também tem passagem pelo audiovisual. Em 2006, protagonizou o longa-metragem “Viva o Cinema Brasileiro”, filme manifesto do diretor Buca Dantas. Seus trabalhos mais recentes nessa área são o curta “Vivi” (2016), de Catarina Doolan, e a websérie “Dalton/Hebe” (2016), de Mateus Cardoso, Moniky Rodrigues e Pedro Fiuza. Em Natal, Quitéria também exercia o cargo de diretora do Teatro Sandoval Wanderley, o qual já se desligou para se dedicar a nova série.

Nome que despontou nos últimos anos na cena artística de Natal, Pedro Fasanaro, 20 anos, é ator, performer e cantor. Aluno do curso de Teatro da UFRN, ele despertou para a arte da atuação ainda na escola e passou a se dedicar profissionalmente a partir dos 16 anos.

Nos palcos ele já atuou nos espetáculos “Pode ser que seja”, da companhia Sociedade T, e “Éter”, do Arkhétypos Grupo de Teatro. Ganhou destaque protagonizando os curtas “Sailor”, de Victor Ciriaco, e “Ainda não lhe fiz uma canção de amor”, de Henrique Arruda. Pelos dois trabalhos chegou a concorrer em prêmios de melhor ator em festivais pelo País. Na música, Fasanaro é o vocalista da banda Reconvexo.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários