Augusto Vaz: "A crise do Estado reflete nos números da economia"

Publicação: 2019-01-27 00:00:00
Augusto Vaz
Presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de natal (CDL Natal)

O que propiciou esse avanço na atividade em 2018?
O primeiro ponto, a gente precisa entender que o Rio Grande do Norte está inserido no contexto da macroeconomia do país que apresentou, em 2018, crescimento.  A gente vinha apresentando números negativos até meados de 2017 e esses números começaram a se tornar positivos em 2018. Nesse contexto de macroeconomia, especialmente com ações do governo federal, com a crise indo embora, a gente entende que o Rio Grande do Norte aproveitou essa onda da economia e apresentou crescimento.

Créditos: Emanuel AmaralAugusto Vaz, presidente da CDL NatalAugusto Vaz, presidente da CDL Natal

saiba mais

Qual o percentual anual de aumento estimado?

Ainda é um pouco para falar sobre percentual de crescimento para o Rio Grande do Norte, mas a gente acredita que em 2019 deverá ficar algo em torno em 5% ou 6%. Nós tivemos um 2018 razoável e apresentar esse crescimento já é considerado um crescimento interessante com base na macroeconomia do país.

Se o Estado do RN não estivesse numa séria crise fiscal, esse aumento poderia ter sido maior?
Com certeza, a crise fiscal do Estado reflete nos números da economia. Então, o Estado se regularizando, conseguindo colocar os seus salários em dia, os seus fornecedores em dia e temos que lembrar que também tem Prefeituras na mesma situação, com certeza a gente pode apresentar melhores resultados. Isso a gente já pode falar de 2019. Se a gente conseguir colocar essa situação em dia, dos salários atrasados que a gente tem dois ou três salários do ano anterior e a governadora conseguir pagar em dia, as Prefeituras conseguirem pagar em dia, tem os fornecedores que é importante lembrar, com certeza o ano de 2019 deve apresentar resultados bem interessantes. 

Quais são as expectativas para 2019?
As perspectivas para 2019 são muito boas. A gente está com um governo federal fazendo algumas atuações fortes na área de economia, incentivando o setor empresarial. A gente acabou de aprovar em primeira sessão e deve passar em segunda sessão a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa em Natal. A gente está com uma perspectiva de retomada maior ainda em 2019, com suas data comemorativas apresentando crescimento. Agora, um ponto importante é lembrar que a gente tem que trabalhar em 2019 é a questão do emprego. A gente precisa que as empresas estejam mais fortalecidas para gerar mais empregos. Só com a geração de emprego nós teremos um crescimento sustentável para fazer a máquina da economia girar.