Autor de disparo contra STF ameaçou Felipe Neto

Publicação: 2020-08-01 00:00:00
A+ A-
Brasília (AE) - Um dos homens que ameaçaram o youtuber Felipe Neto durante carreata no Rio de Janeiro participou do disparo de fogos de artifício contra a sede do Supremo Tribunal Federal (STF) em Brasília no dia 13 de junho. Leandro de Souza Cavalieri Valle, que se autoproclama ‘Cavalieri do Otoni’, também publicou montagens em que aparece um fuzil contra o influenciador. 

O nome de Cavalieri foi listado pelo vice-procurador-geral Humberto Jacques de Medeiros ao denunciar o deputado federal Otoni de Paula (PSL-RJ) por difamação, injúria e coação contra o ministro Alexandre de Moraes.

O parlamentar é próximo de Cavalieri, chegando até a emprestar seu sobrenome para ele usá-lo nas urnas nas eleições municipais deste ano. Apesar de se apresentar como "assessor político" do deputado, Cavalieri não é formalmente listado como funcionário do gabinete parlamentar.

De acordo com Medeiros, Cavalieri "se encontra envolvido, ao lado de outros extremistas investigados no Inquérito 4.828 (que apura o financiamento de atos antidemocráticos em Brasília) na explosão de fogos de artifício ocorrida no último dia 13 de junho em direção ao edifício-sede do Supremo".

Inicialmente, Otoni de Paula criticou Cavalieri pela participação nos disparos contra o Supremo, mas voltou atrás e disse que o "assessor" havia sido vítima de uma "falácia".

Cavalieri foi até a porta do condomínio onde mora Felipe Neto. Em um carro de som, proferiu ameaças contra o youtuber.

"Estive na porta do condomínio onde ele mora, e o desafiei para um debate, mas o covarde não apareceu, fica fácil se fazer de macho atras das câmeras! Quer destruir a instituição mais importante de todas, que é a família", escreveu, nas redes sociais". A reportagem não conseguiu localizar a defesa de Cavalieri.