Cookie Consent
Natal
Autuações por alcoolemia triplicam no Rio Grande do Norte
Publicado: 00:00:00 - 19/06/2021 Atualizado: 22:54:06 - 18/06/2021
Felipe Salustino
Repórter

O número de pessoas autuadas por alcoolemia no Rio Grande do Norte mais que triplicou de janeiro a maio deste ano em relação a igual período de 2020. Esse tipo de crime representa 56,52% de todas as autuações realizadas pelo Comando do Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE). De acordo com o capitão Isaac Paiva, comandante da Operação Lei Seca no Estado, até a primeira quinzena do mês passado foram registradas 936 autuações por alcoolemia no Estado, contra 293 nos cinco primeiros meses de 2020. No acumulado do ano passado (de janeiro a dezembro), foram 1.656. 

Adriano Abreu
Isaac Paiva, comandante da Lei Seca no Rio Grande do Norte, afirmou que operações serão ampliadas ao longo do segundo semestre com o avanço da vacinação

Isaac Paiva, comandante da Lei Seca no Rio Grande do Norte, afirmou que operações serão ampliadas ao longo do segundo semestre com o avanço da vacinação


Os registros em 2020, por ordem de maior recorrência das infrações, foram: por recusa ao teste do bafômetro (1.535); por teste positivo – medida inferior a 0,34mg/l – (87); por prisões por teste positivo – medida a partir de 0,34mg/l – (25); e por prisões por termo de constatação – recusas onde o condutor está visivelmente embriagado – (9). Além disso, outras 1.794 autuações por infrações diversas (condutor que não possuía CNH, veículos não licenciados e outras), foram registradas. Somadas todas elas, o total de autuações no ano passado ficou em 3.430.

Neste ano, a ordem das autuações por alcoolemia segue igual à de 2021. O que muda são os números, que apontam uma tendência de crescimento e indicam que os valores de 2020 podem ser superados. Assim, de janeiro à primeira quinzena de maio deste ano, foram 864 autuações por recusa ao teste do bafômetro (ou 56,28% de todos os registros de 2020); 59 autuações por teste positivo inferior a 0,34mg/l (ou 67,81% de todos os registros de 2020); 11 prisões por teste positivo a partir de 0,34mg/l (ou 44% de todos os registros de 2020); 2 prisões por termo de constatação (ou 22,22% de todos os registros de 2020). 

As demais infrações (condutor sem CNH, veículos não licenciados e outras) contabilizam 1.028 autuações (ou 57,30% de todos os registros de 2020). Somadas essas infrações com às referentes à alcoolemia, o total de autuações em 2021 é de 1.964 (ou 57,25% de todos os registros de 2020). Para o capitão Isaac Paiva, a tendência de aumento está diretamente relacionada à flexibilização das medidas de enfrentamento à covid-19 e ao avanço do processo de vacinação no Estado.

“Para se ter uma ideia, tivemos menos de 300 autuações por alcoolemia nos cinco primeiros meses de 2020 – foram 293, para ser mais exato. Este ano, ainda não fechamos os números de maio e já foram 936 autuações. Os números triplicaram, quando na verdade deveriam ter dobrado para demonstrar que estavam no mesmo patamar de 2020. Explico: neste ano, aumentamos o número de abordagens – fizemos o dobro, se compararmos com o período de janeiro a maio do ano passado. Na teoria, os registros também deveriam ter dobrado, mas, em vez disso, o número foi três vezes maior. Isso mostra que as pessoas voltaram a frequentar mais os bares e a consumir mais bebida alcoólica. Elas têm se sentido mais seguras para frequentar esse tipo de lugar e aglomerações em geral”, declarou Isaac Paiva.

Ações
O comandante da Operação Lei Seca no RN disse que o número de ações da Polícia Militar nesse sentido sofreu redução no ano passado por causa da pandemia da covid-19. Segundo ele, de janeiro a maio de 2020 foram realizadas 39 operações Lei Seca, três operações de praia segura e 56 operações de trânsito seguro. Esse último tipo de operação, explica o comandante, foi intensificado com a chegada da crise sanitária ao Estado. Entretanto, o modus operandi é mais limitado do que no caso da Operação Lei Seca.

“As questões de contaminação e redução de circulação de pessoas fizeram com que as blitzen tradicionais fossem suspensas em março [de 2020], quando passamos a realizar mais operações de trânsito seguro, que é o chamado patrulhamento”, comentou Paiva. “A gente abordava um número muito menor de pessoas, porque essas abordagens eram feitas apenas por amostragem, até como orientação mesmo, para que o efetivo se resguardasse e evitasse o contato com as pessoas”, explicou.

De acordo com Isaac Paiva, 13.490 pessoas foram abordadas em operações de trânsito entre janeiro e maio de 2020, ao passo que, em 2021, foram 26.345 abordagens até o começo de maio. O número de remoções e abordagens de veículos também cresceu neste ano, graças ao aumento das operações. Foram 175 veículos removidos de janeiro a maio deste ano, a maioria por falta de registro e de licenciamento. 

Nos cinco primeiros meses de 2020, houve a remoção de 82 veículos. No acumulado – entre os meses de janeiro a dezembro –, o número ficou em 320. Em relação a abordagens de veículos, elas totalizaram 40.015 em 2020 e 26.345 nesses primeiros meses de 2021, com os dados ainda a serem revisados.

Operações da Lei Seca irão aumentar no 2º semestre
Segundo o comandante Isaac Paiva, o aumento das blitzen faz crescer a quantidade de abordagens a pessoas e veículos e eleva, por consequência, as estatísticas em relação às infrações de trânsito no Estado. E a tendência é que os números sigam em alta. Paiva acredita que haverá um fluxo mais intenso às atividades sociais a partir de agora, puxado pela retomada do esquema de vacinação contra a covid-19 em andamento. Para acompanhar esse ritmo, as operações e fiscalizações deverão aumentar, segundo ele. 

“A expectativa, a partir de agora, é intensificar a fiscalização cada vez mais, porque já temos um percentual interessante da população vacinada, e a tendência é de aumento dessa população. Consequentemente, as pessoas vão voltar a frequentar bares e festas. E, nesse primeiro momento, quando as coisas se normalizarem e as festas voltarem a acontecer, vai haver uma explosão de pessoas que ficaram mais isoladas durante esses quase dois anos.

Então, todos esses números que eu mencionei aqui, tendem a aumentar. E aí, obviamente, nós vamos acompanhar isso, aumentando a quantidade de operações”, afirmou Isaac Paiva.

Efetivo
Ao todo, 26 policiais militares fazem a Operação Lei Seca no Rio Grande do Norte. As barreiras ocorrem em qualquer cidade do Estado, com prevalência em Natal e Região Metropolitana. “Tradicionalmente, a Grande Natal concentra a maior parte das blitzen por uma questão de limitação logística. Mas, eventualmente, as barreiras policiais acontecem em cidades polo do interior como Mossoró, Caicó, Currais Novos, Pau dos Ferros, Santa Cruz e outras”, listou o comandante Isaac Paiva.

Detran realiza exame teórico na zona Norte
O Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) abriu a primeira sala de exames teóricos de direção veicular na zona Norte de Natal, na Central do Cidadão do Shopping Estação.

De acordo com o coordenador de Registro de Condutores do Detran, Jonas Godeiro, a nova sala conta com capacidade inicial de aplicação de cerca de 900 provas teóricas por mês. “A medida faz parte do plano do Detran de expandir e modernizar os serviços do Órgão. Essa é a primeira vez que o Detran instala uma sala de provas teóricas para atender o público da Zona Norte”, afirmou.

O sistema online de agendamentos de prova teórica para a unidade do Detran na Zona Norte de Natal já se encontra em funcionamento e os usuários aptos a realizar a prova podem acessar o site do Detran (www.detran.rn.gov.br) e efetivar o agendamento com dia e horário de acordo com a disponibilidade de vagas geradas no sistema.

A prova prática é a primeira etapa após a conclusão do curso teórico realizado pelo usuário no Centro de Formação de Condutores (CFC). Os candidatos fazem a avaliação numa sala específica, onde são utilizados computadores individuais que exibem a prova de conhecimento teórico versando sobre legislação e a prática correta de conduzir veículo no trânsito. Os procedimentos de realização da prova são simples e o usuário precisa apenas utilizar o mouse para selecionar a resposta correta de cada questão.

O local das provas conta com sistema de câmeras que monitora todo o ambiente, no sentido de conceder lisura aos testes teóricos e evitar as possibilidades de fraudes. Cada máquina fica numa cabine individual, isolando cada usuário em seu ambiente para que a prova seja aplicada da melhor forma possível e seguindo os protocolos sanitários.











Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte