Av. Eng. Roberto Freire terá faixa exclusiva para ônibus e bicicletas

Publicação: 2020-10-17 00:00:00
O Governo do Rio Grande do Norte confirmou que a Avenida Engenheiro Roberto Freire, na zona Sul de Natal, terá uma faixa compartilhada entre ônibus e ciclistas. A decisão, anunciada nesta sexta-feira (16), atende apelo das empresas de ônibus e de associações de ciclistas da capital. 

Créditos: Alex RégisMudanças na sinalização da rodovia, uma das mais movimentadas de Natal, está em curso pelo Detran e Secretaria de InfraestruturaMudanças na sinalização da rodovia, uma das mais movimentadas de Natal, está em curso pelo Detran e Secretaria de Infraestrutura

Para a mudança, o Estado iniciou a renovação da sinalização da avenida, que há dez anos não recebia tal serviço. Agora, a via irá receber uma ciclofaixa nos dois sentidos. “Estamos levando melhorias a uma das mais movimentadas avenidas de Natal e atendendo pleito, justo e legítimo, das associações de ciclistas com a definição de uma ciclofaixa. A sinalização dá maior segurança a todos que circulam naquela área e incentiva o uso da bicicleta para prática esportiva e como meio de transporte", disse Fátima Bezerra.

A ciclofaixa inicia em frente ao Shopping Cidade Jardim e vai até o Praia Shopping.  O diretor geral do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Jonielson Pereira, informou que os trabalhos foram iniciados e, se não chover, serão concluídos no prazo de 15 dias. Também será realizado um trabalho de conscientização socioeducativa orientando o uso da ciclofaixa e o respeito aos ciclistas. O Detran está realizando estudos de avaliação de segurança para ampliar a ciclofaixa na Av. Eng. Roberto Freire até a conexão com a Rota do Sol, onde há uma ciclovia.

Compartilhada com a circulação de ônibus urbano, a ciclofaixa é considerada segura pela Associação dos Ciclistas do RN.  Ex-presidente da associação, José Canutto afirmou que as duas ciclofaixas compartilhadas com ônibus em Natal, nas Avenidas Prudente de Morais e Hermes da Fonseca, foram implantadas há quatro anos e até agora não houve acidentes. O presidente Carlos Milhor disse que “a bicicleta é alternativa para deixar o carro em casa e meio de prática esportiva, por isso é preciso ter vias disponíveis".

O secretário de Estado da Infraestrutura, Gustavo Coelho, lembrou que a política nacional de mobilidade estabelece prioridade para a circulação de bicicletas.