Cookie Consent
Notas e Comentários
Bancada federal do RN
Publicado: 00:00:00 - 19/01/2021 Atualizado: 01:21:06 - 19/01/2021
colunanotas@tribunadonorte.com.br

Entre os parlamentares da bancada federal do Rio Grande do Norte, dois ainda se declaram indefinidos  para a eleição do presidente da Câmara dos Deputados, que será no dia 1º de fevereiro, em Brasília. A deputada Natália Bonavides (PT) e o deputado Rafael Motta (PSB) ainda declaram que não escolheram seus candidatos, de acordo com a enquete que está disponível no portal do jornal O Estado Estado de São Paulo. O candidado Arthur Lira tem cinco votos favoráveis na bancada do RN. Ele conta com os apoios declarados da deputada Carla Dickson  (PROS) e dos dos deputados General Girão (PSL), João Maia (PL), Benes Leocádio (Republicanos) e Beto Rosado (PP). Já em apoio ao candidato a presidente da Câmara Baleia Rossi, o voto confirmado é o do presidente estadual do MDB, deputado Walter Alves. 

Procura-se
Nos atuais tempos de home office, pessoas que estão precisando resolver problemas com o setor jurídico da Caixa Econômica Federal em Natal têm se queixado de não conseguir contato com os nobres funcionários. Em alguns casos, os que estão sendo penalizados pela falta de atendimento se deslocaram até o suposto endereço, em Candelária; e lá não encontraram ninguém. Quem está passando pelo problema afirma que não sabe mais a quem recorrer.

Viaduto de Igapó 
O presidente Jair Bolsonaro fez o primeiro comentário nas redes sociais — após a autorização da Anvisa para o uso emergencial das vacinas da Sinovac e da AstraZeneca — na manhã da segunda-feira (18).  Mas o assunto foi infraestrutura de transporte e, para a primeira postagem do dia, escolheu abordar “a liberação da travessia superior do viaduto do Gancho do Igapó”. “Com a liberação parcial do viaduto, não será mais necessário utilizar desvios para os fluxos de veículos que circulam nos sentidos Ceará-Mirim/Centro de Natal e no sentido oposto”, afirmou o presidente Bolsonaro no Twitter. 

Despedida de Olavo
O ex-presidente estadual e fundador do PT Olavo Athaide faleceu ontem. Ele fazia tratamento contra um câncer de estômago e não resistiu a uma parada cardíaca. A governadora Fátima Bezerra lamentou o falecimento de Olavo Athaide, que atualmente integrava a equipe de auxiliares do deputado Francisco do PT. “Mais que um companheiro, Olavo foi um grande amigo e uma das pessoas mais sensíveis, dedicadas e apaixonadas pela luta em defesa da justiça social, que convivi nesses mais de 40 anos de amizade. Somos da mesma geração. Professor como eu, o conheci organizando a defesa da escola pública”, disse a governadora. 

Quando tudo passar 
O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, tem planos de descansar em Natal, após o período crítico do enfrentamento da covid-19. “Como muitos brasileiros, Eduardo Pazuello já tem planos de viagem para depois da pandemia”.  Ele disse à governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, que quer vir “a Natal quando tudo isso passar' para conseguir descansar”, informou o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo. O comentário foi feito pelo ministro a Fátima Bezerra depois da solenidade de vacinação com os governadores ontem, quando, seguidamente, a interrompeu durante o pronunciamento. 

Restos a pagar 
O Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado calculou, em relatório divulgado ontem, que os gastos com a covid-19 em 2021 somam R$ 36,1 bilhões até o momento. Esse valor está relacionado às despesas transferidas de 2020 para 2021, chamadas no jargão orçamentário de restos a pagar - de R$ 16,1 bilhões, mais o crédito de R$ 20 bilhões para implementação da vacinação. Segundo a IFI, dos R$ 16,1 bilhões em restos a pagar, R$ 2,3 bilhões são relativos ao auxílio emergencial a vulneráveis e trabalhadores informais e R$ 8 bilhões tem a ver com o benefício a trabalhadores formais.

Despesas em dezembro
Em dezembro, o gasto com o auxílio emergencial foi de R$ 17,4 bilhões, de acordo com os cálculos da Instituição Fiscal Independente . É bem inferior ao observado na primeira versão do benefício. Entre junho e agosto, o auxílio chegou a consumir cerca de R$ 45,9 bilhões por mês. O relatório mostra que o tamanho dos restos a pagar em 2021 acabou ficando maior do que o valor indicado pelo governo na Lei de Diretrizes Orçamentárias, em dezembro, de R$ 31,6 bilhões. "Esses valores não necessariamente serão integralmente gastos, mas é importante observar que contemplam uma espécie de limite máximo de gastos que poderiam ser feitos sem afetar o teto de gastos, por se tratar de orçamento de créditos da covid trazidos de 2020", explica, o diretor executivo diretor executivo da IFI, Felipe Salto.















Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte