Bando assalta delegacia e prende PMs

Publicação: 2011-11-22 00:00:00 | Comentários: 6
A+ A-
Marco Carvalho - repórter

Pouco mais de trinta minutos foram suficientes para mudar a rotina da pacata cidade de Parazinho – distante cerca de 120 quilômetros da capital do Estado. Os pouco mais de cinco mil habitantes do município foram surpreendidos pela atuação de uma quadrilha, que realizou um verdadeiro arrastão por estabelecimentos comerciais da localidade. Rendidos, os dois policiais militares de serviço nada puderam fazer para combater a ação criminosa.
Adriano AbreuA delegacia de Parazinho conta com efetivo de apenas quatro PMsA delegacia de Parazinho conta com efetivo de apenas quatro PMs

A atuação da quadrilha surpreendeu pela ousadia. O roubo de armas e fardamento do destacamento da Polícia Militar da cidade facilitou os assaltos conseguintes. Assim que chegaram à cidade, por volta das 11h do domingo passado, fizeram da delegacia da cidade o primeiro alvo.

De cara limpa, bateram palma na porta do local e foram recebidos pelo soldado José Carlos. Perguntaram pelo sargento Gilmar Souza – comandante do destacamento. Logo depois, renderam ambos e os algemaram junto aos dois presos que também se encontravam na delegacia.

Três revólveres calibre 38, uma pistola calibre ponto 40, uma pistola calibre 380 foram levados. Além disso, o bando ainda roubou um fuzil calibre 762 e uma espingarda calibre 12. Capas táticas, coletes balísticos e fardamentos que estavam pendurados em um varal deram ainda mais poder aos homens que invadiram a cidade.

Armados, disfarçados e protegidos, os cerca de seis homens partiram para os próximos alvos. Três supermercados vizinhos tiveram o dinheiro do caixa levado, assim como uma casa lotérica. Deste último levaram R$ 6.653,40, de acordo com informações do boletim de ocorrência registrado.

A ação não parou por aí. A população da cidade viu a feira livre que ocorria naquele dia ser bagunçada e revirada. Um motorista ainda não identificado que passava pelo local se recusou a parar o carro após a ameaça dos bandidos. A resposta foi imediata. O disparo da espingarda calibre 12 destruiu o vidro traseiro e feriu o homem. Socorrido, ele passa bem e deve prestar depoimento à polícia nos próximos dias para auxiliar as investigações.

Violência

Desde março no comando do destacamento de Parazinho, o sargento Gilmar Souza revela que já pensou em deixar o trabalho na cidade e pedir transferência. “Estou aqui todos os dias. É uma rotina cansativa”, disse.
Adriano AbreuSargento PM Gilmar Souza relatou a ação da quadrilhaSargento PM Gilmar Souza relatou a ação da quadrilha

O homem foi atingido por uma coronhada que lhe resultou em quatro pontos na parte posterior da cabeça. O policial conta que pensou em reagir, pois os bandidos não viram que ele portava uma pistola e o deixaram com o armamento.

 “Levantei a cabeça para ver a movimentação. Foi aí quando eles notaram a pistola e me deram a coronhada. O fato de eles terem roubado e vestido a farda da polícia acabou me confundindo. Achei que não valia a pena reagir. Ia ser uma intensa troca de tiros, podendo resultar em perdas de vidas”, conta o sargento.

A maioria dos registros na cidade ocorrem devido a problemas por embriaguez. A população lembra, no entanto, que há seis anos houve ação similar quando os três supermercados vizinhos foram alvos de um arrastão.

Infraestrutura de segurança é frágil no interior

Não é a primeira vez que a Polícia Militar do Rio Grande do Norte é vítima de ação de criminosos. Os casos são recorrentes no interior do Estado onde tanto a estrutura da PM quanto da Polícia Civil apresentam deficiências. Em um intervalo de um ano foram registrados casos similares nos municípios de Boa Saúde e Brejinho, para citar alguns.

O efetivo total da cidade de Parazinho é composto por quatro policiais, sendo um sargento e três soldados que se revezam. Os crimes da cidade são investigados pela delegacia regional em João Câmara – que além de Parazinho, é responsável por outras 15 cidades.

Em tempos de recorrentes ataques a caixas eletrônicos, os policiais apenas podiam assistir a ação. Muitos se recusavam a sair do destacamento onde trabalhavam para enfrentar os bandidos dada a disparidade de forças.

Em Brejinho há cerca de cinco meses, por exemplo, os criminosos furaram os pneus da viatura e permaneceram na frente da delegacia durante a ação criminosa para intimidar os agentes da segurança pública.

Com o crime migrando para o interior, o Governo do Estado começou a voltar os olhos recentemente para o problema. A instalação de unidades do Batalhão de Operações Especiais  (BOPE) no Seridó foi uma dessas medidas.

O comando da Polícia Militar também começou a voltar parte do efetivo para atuar no interior do Estado. Os criminosos, no entanto, não têm sido condescendentes com a demora da atuação governamental e permanecem atuando vorazmente.

Delegado afirma ter nome de um dos suspeitos da ação

A Polícia Civil trabalhou rápido e já tem um dos nomes envolvidos na ação criminosa ocorrida neste domingo. O criminoso já possui mandado de prisão expedido pela comarca de João Câmara e é conhecido das autoridades de segurança da localidade.
Adriano AbreuBandidos assaltaram três mercadinhos e uma casa lotéricaBandidos assaltaram três mercadinhos e uma casa lotérica

A informação foi repassada à TRIBUNA DO NORTE no final da manhã de ontem pelo delegado Antônio Taveira, titular da 10 Delegacia Regional em João Câmara - também responsável pela investigação de crimes cometidos na cidade vizinha Parazinho.

Segundo ele, de acordo com as informações alcançadas até agora, há possibilidades de o crime ser desvendado rapidamente. O delegado Taveira se baseou em informações repassadas pela população para chegar ao nome do suspeito, que ele preferiu não revelar à reportagem. “Por enquanto, temos um nome da quadrilha. O suspeito já conhecia a região e poderia planejar a ação criminosa”, disse.

Na manhã de ontem, as vítimas da quadrilha permaneciam sendo ouvidas no destacamento da Policia Militar em Parazinho. “Já temos o caminho, vamos permanecer com a investigação”, reforçou o delegado Taveira. A casa lotérica alvo dos bandidos possui circuito de câmeras de segurança e flagrou a atuação da quadrilha. As imagens foram repassadas à polícia para auxiliar as investigações.

Polícia recupera armas roubadas; bandidos fogem

A polícia ainda não sabe precisar quantos homens agiram neste domingo em Parazinho. O que se sabe é que eles estavam inicialmente divididos em dois veículos. Após os roubos, um dos carros foi abandonado em um distrito vizinho, de onde foi roubado outro para disfarçar a ação. Na tarde do domingo, a PM recuperou três revólveres que haviam sido roubados. O armamento foi resgatado após confronto com a quadrilha. Capas táticas e coletes balísticos também foram recuperados. Os suspeitos de comandarem a ação criminosa conseguiram escapar.

De acordo com o tenente Gentilli Silveira, do 11º Batalhão, os criminosos foram encontrados enquanto fugiam pela rodovia BR-101, sentido Norte. “Tínhamos a informação de que eles haviam trocado de carro depois da ação em Parazinho. Nos deparamos com um veículo tipo Ecosport e começamos a perseguição”, disse o oficial de serviço.

Os suspeitos fugiram então por uma estrada carroçável às margens da BR-101, um caminho que leva ao conjunto Nova Natal - zona Norte da capital. Houve troca de tiros com a guarnição da polícia. No caminho, os homens abandonaram parte das armas roubadas no interior do Estado.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários

  • douglassis

    Este governo tem muita propaganda, mais ação que e bom nada eo povo continua pagando o preço

  • denunciaboa

    Eo helicoptero cade? ele nessa ação com certeza teria achado os bandidos rapido ha tá quebrado né? Ôôoo governo viu?

  • douglassis

    Eu como governador do estado teria vergonha desta imagem como delegacia, so no RN que os bandidos a inda brincão de lampião

  • olavho

    Essa é a verdadeira lei do DESARMAMENTO, vieram desarmar os policiais, isto faz parte de plano pra proteger o cidadão, são só 5000 habitantes, mas se cada um tivesse um 38 e uma 12, duvido que algum bandido teria coragem de tripudiar, pois um cidadão armado e treinado tambem pode ajudar um policial em apuro. (NÃO AO DESARMAMENTO DO CIDADÃO) ESPERO QUE MEU COMENTÁRIO SJA PUBLICADO, POIS SÓ ENVIAR A CONFIRMAÇÃO E EU CLICAR EM CIMA NÃO TÁ RESOLVENDO

  • denunciaboa

    Eo helicoptero cade? ele nessa ação com certeza teria achado os bandidos rapido ha tá quebrado né? Ôôoo governo viu?

  • elizangelalisboa

    isso dai é a realidade de muitos municipios do rn.quem quiser ver e comprovar é so no interior que visitar a delagacia de ruy barbosa. que verao estrutura ta caindo correndo o risco de desabar na cabeça dos policias,é uma vergonha como a pm pode da segurança se nao lhe sao ofertado nehum recurso.é o fim estamos perdidos