Banhistas ignoram lei e sobem morro

Publicação: 2015-03-17 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A subida ao Morro do Careca, que é área de preservação e patrimônio natural, é proibida desde 1997, mas a determinação tem sido constantemente desrespeitada com a queda da cerca que impedia a entrada. De acordo com a população, uma onda destruiu a barreira há mais ou menos um mês. Sem sinalização e com falhas na segurança, os desavisados transpõem o limite. O Instituto de Defesa do Meio Ambiente (Idema/RN) informou que as obras para colocar a nova cerca devem começar na próxima semana e a retirada dos entulhos da antiga deve ser feita nos próximos dias, em caráter emergencial.
Cris GrimaldiBanhistas ignoram proibição e escalam Morro do CarecaBanhistas ignoram proibição e escalam Morro do Careca

O Comando de Policiamento Ambiental (CPAm) vigia o lugar com duplas de homens durante o dia. A corporação disse, por meio da assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, que, na verdade, a área de preservação ambiental está sem a proteção há duas semanas e que o policiamento foi mantido normalmente. As situações em que turistas conseguem se infiltrar são pontuais, segundo informam, porque os policiais saem para almoço ou precisam fazer ronda.

Na tarde de ontem (16), além da rotina de vigilância, uma viatura da CPAm foi ao local com outros três profissionais. Ambulantes, que chegam à praia com o nascer do sol, disseram que grupos de turistas costumam ir cedo à orla para piqueniques. “A polícia chega geralmente depois das 9h”, destacam. “A gente avisa que não pode subir, mas tem deles que não escutam e sobem”, disse José Leitão.

De Aracaju, Mário Vidal sabe da importância da preservação da área, apesar de um pouco surpreendido. “Não tem indicação nenhuma de que não pode subir. Eu sei que não pode porque já conheço Natal e aviso às pessoas, mas o turista que chega, acha o lugar bonito e realmente vai ter vontade de subir aí”, disse, acrescentando que as alguns entram pela mata e descem pela faixa de terra central.

Carla Nascimento trabalha em Ponta Negra há mais de 20 anos e disse que as marés de janeiro e fevereiro são mais fortes. Por isso, as ondas romperam a estrutura. “Ano passado não chegou a quebrar, mas entortou”, lembra.

O processo para recolocar a cerca no pé do Morro do Careca segue como urgente no Idema-RN. A chefe do setor administrativo, Keila Moreira, informou que o levantamento topográfico foi feito na sexta-feira (13) e explica que as ações seguintes dependem de outros órgãos de proteção ambiental, mas tudo deve proceder com agilidade. Para iniciar o trabalho com a retroescavadeira é necessária uma licença concedida pela Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo.  Até a próxima sexta-feira o projeto deve estar concluído, incluindo orçamento e prazos.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários