Barragem Armando Ribeiro Gonçalves atinge maior nível desde 2012

Publicação: 2020-05-31 00:00:00
A+ A-
A Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, localizada no município de Assu e maior reservatório de água do Rio Grande do Norte, registrou novo aumento no volume comportado e atingiu a melhor marca desde 2012. A informação é do Instituto de Gestão das Águas (Igarn). A barragem acumula, atualmente, 1.444.593.821 m³, 60,87% da capacidade, mais do que a metade de todas as reservas do Estado.

Créditos: Ascom/Igarn

Com capacidade para 2,37 bilhões de metros cúbicos, a barragem não atingia tal marca desde outubro de 2012, de acordo com o Igarn. O Instituto monitora 47 reservatórios de água no RN. Ao todo, as reservas hídricas acumulam 2.330.418.082 m³, que correspondem a 53,24% da capacidade total. Esta também é a melhor situação hídrica do Estado desde o ano de 2012.

A barragem Umari é outra que registrou o melhor nível em mais de oito anos. Localizada em Upanema, o manancial está represando 251.182.162 m³ de água, que correspondem a 85,78% da sua capacidade. Este é o maior volume de águas acumulado pelo reservatório desde de 2009, ano em que o volume chegou a transbordar.

No caso do reservatório Marechal Dutra, conhecido como Gargalheiras, o acumulado atual é o maior desde fevereiro de 2013. O açude está represando 14.800.654 m², percentualmente, 33,32% da sua capacidade total.

A barragem Pau dos Ferros também aumentou de volume e já acumula 20.483.894 m³, que correspondem a 37,35% da sua capacidade total que é de 54.846.000 m³. Desde agosto de 2012 o reservatório não atingia este represamento de águas.

Sangria
Oito reservatórios que já sangraram neste ano continuam com 100% da capacidade. São eles, Riacho da Cruz II, localizado em Riacho da Cruz; Apanha Peixe, em Caraúbas; Encanto, no município de Encanto; Mendubim, em Assu; Beldroega, localizado em Paraú; Morcego, em Campo Grande; Dourado, em Currais Novos; Pataxó, em Ipanguaçu.

Outros três reservatórios já sangraram nesta quadra invernosa do interior e continuam com níveis acima dos 90% das suas capacidades: Santana, localizado em Rafael Fernandes, com 99,67%; Passagem, em Rodolfo Fernandes, com 98,04% e Santo Antônio de Caraúbas, com 98,5%.

Alerta
Dos 47 reservatórios monitorados pelo Igarn, dois acumulam água, mas estão com níveis inferiores a 10% da capacidade, sendo, portanto, considerados em nível de alerta. O açude Passagem das Traíras, que passa por reforma e não pode acumular grande volume hídrico, está com 1,36% do seu volume máximo e Esguicho, em Ouro Branco, com 2,33%. Dois mananciais estão secos: Inharé, localizado em Santa Cruz; e Trairi, localizado em Tangará.

Chuvas
A previsão para os meses de junho, julho e agosto é de chuvas dentro da normalidade, na Região Leste e Agreste do Rio Grande do Norte. A análise meteorológica foi coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentável de Sergipe (Sedurbs/SE), e contou com a participação do chefe da Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn).
A média esperada para o período no Leste Potiguar é de 467,8 milímetros (mm), para o Agreste é de 209,6 mm, Oeste, 81,2, e a Central é de 69,7mm. No primeiro quadrimestre deste ano, a Emparn registrou que a soma do acumulado de chuvas no Rio Grande do Norte totalizou 570,9 mm.








Deixe seu comentário!

Comentários