Beju Produções comemora dez anos reunindo a prata da casa

Publicação: 2019-10-05 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Os irmãos Chico Bethoven e Jubileu Filho atuam no mercado da música na região Nordeste de forma ampla, há pelo menos duas décadas. Como compositores e instrumentistas são conhecidos pelas bandas Choro do Elegante e Perfume de Gardênia, mas também são maestros de diversas orquestras e bandas de carnaval, como a Frevo do Xico e festivais como o Dia Nacional do Choro, além de arranjadores e produtores de diversos discos de artistas locais. Faz dez anos eles criaram sua prória cadeia produtiva, a partir da Beju Produções, primeiro como estúdio, depois para dar fluxo aos diversos projetos da música local, atuando em muitas frentes através de produtos e serviços, dando suporte a artistas que desenvolvem um trabalho autoral aqui na capital potiguar, como também do interior.

Em família: Chico Bethoven e Jubileu Filho e a filha Luna Hesse
Em família: Chico Bethoven e Jubileu Filho e a filha Luna Hesse

Agora eles reúnem todos os parceiros da Beju para uma celebração no dia 12 de outubro,  a partir das 16h, no Espaço Cultural Ruy Pereira, Cidade Alta, com acesso gratuito. O projeto foi contemplado pelo edital da economia criativa do Sebrae/RN.

Participam do show Debinha Ramos, Dodora Cardoso, Mestre Zorro, Carlos Brito, Marcos Souto, Josy Ribeiro, Seu Luíz, Evilásio Galdino, Poeta Souza, Ivando Monte, Valéria Oliveira, Yranh Barreto, Miguel Carcará, Perfume de Gardênia, Fóbica do Jubila, Frevo do Xico e a  filha de Chico Bethoven, hoje sócia administradora da Beju Produções, a cantora Luna Hesse.

Na oportunidade será distribuído gratuitamente o CD da Fóbica do Jubila e também vão estar à venda cds e dvds dos produtos da Beju, com preços acessíveis.

“A Beju Produções surgiu da necessidade da gente em criar sua própria cadeia produtiva dentro da música, ou seja, ter seu próprio estúdio de gravação para produzir seus próprios trabalhos, sonorização e iluminação própria para dar suporte as suas apresentações e agenciar perante instituições seus próprios produtos musicais que na época já existiam”, informa Chico Bethoven.





continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários