Cookie Consent
Política
Berzoini aponta falta de projetos
Publicado: 00:00:00 - 01/05/2014 Atualizado: 23:56:18 - 30/04/2014
O ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, apontou nesta quarta-feira, durante café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto, a linha que a campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff deverá adotar contra os dois principais adversários, Aécio Neves e Eduardo Campos (PSB).

Leia Mais

O petista contestou as recentes críticas de Campos aos aliados do PT, como o senador José Sarney (PMDB-AP). “Acho engraçado quando ele apresenta críticas sem olhar para as alianças que ele vem fazendo. Só para citar dois exemplos, pessoas que vieram da oposição a ele, inclusive, e ao nosso projeto e que estão se alinhando talvez taticamente a ele, como Bornhausen e Heráclito Fortes”, rebateu Berzoini, em referência aos ex-senadores Jorge Bornhausen (SC) e Heráclito Fortes (PI), que integravam o antigo PFL e se aliaram a Campos.

Segundo ele, “em certo momento”, Campos “vai ter que apresentar quais são as suas divergências com o projeto que nós conduzimos, e aí, quando ele apresentar quais são suas divergências e sua proposta de governo, nós vamos avaliar qual é o embate que tem que ser feito”, ironizou. Também disse que Campos participou “de uma parte grande” do governo Lula e que foi eleito inclusive “com base nessa política de coalização política nacional que nós estamos participando”. Falou também que o pré-candidato do PSB “tem entre os vários motivos para que ele tenha condições de ser candidato os diversos investimentos federais que foram feito em Pernambuco”. Em relação a Aécio, preferiu apontar mais o que considera diferenças em relação à condução da economia.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte