Cookie Consent
Política
Bolsonaro chama opositores de canalhas e diz que desvios custeariam 100 obras de transposição
Publicado: 10:45:00 - 09/02/2022 Atualizado: 10:53:20 - 09/02/2022
O presidente Jair Bolsonaro participou, na manhã desta quarta-feira (9), de uma solenidade no município de Jucurutu, onde está a barragem de Oiticica. Acompanhado de deputados e ministros, entre eles os potiguares Rogério Marinho e Fábio Faria, Bolsonaro elevou o tom contra a oposição, a quem chamou parte de "canalhas", falou sobre escândalos de corrupção e se exaltou ao falar sobre projeto de quase R$ 50 milhões da Funai sobre criptomoedas destinadas a indígenas. "Vá pra p** que pariu!", gritou o presidente.
Reprodução
Bolsonaro fez discurso exaltado em Jucurutu

Bolsonaro fez discurso exaltado em Jucurutu


Leia Mais

Relatando a importância das obras de transposição do Rio São Francisco, que chegarão ao Rio Grande do Norte nesta quarta-feira e terão a barragem de Oiticica, posteriormente, como local de armazenamento, Bolsonaro disse que o custo total da obra chegou a R$ 15 bilhões, em números arredondados. Segundo ele, valores desviados e mal utilizados por Petrobras, BNDES e Caixa seriam suficientes para realizar 100 obras de transposição.

"E tem gente que sente saudade desses canalhas? Todo mundo sofre em consequência desses canalhas. Não estou alfinetando nem criticando ninguém. Estou mostrando números", disse o presidente, afirmando ainda que o Governo completou "três anos sem corrupção".

Ainda elevando o tom político, Bolsonaro relembrou uma proposta que, segundo ele, capitaneada pela Fundação Nacional do Índio (Funai), previa o investimento de R$ 50 milhões para ações na área de criptomoedas voltadas aos indígenas.

"Os gastos eram mal feitos. Nos surpreendemos com um projeto de R$ 50 milhões na Funai para ensinar índio a mexer com bitcoin. Ah, vá para a p** que pariu!", esbravejou Bolsonaro, que depois complementou. "Falo palavrão, mas eu não roubo!".

Política

Havia a expectativa de que, na solenidade, Bolsonaro fizesse o anúncio sobre quem será o candidato de oposição ao Senado Federal. Porém, mesmo com a presença de Fábio Faria e Rogério Marinho, não houve anúncio por parte do presidente, tampouco do ministro Rogério Marinho, que discursou, e de Fábio Faria, que esteve no palanque durante todo o evento.


Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte