Cookie Consent
Política
Bolsonaro promete seguir modelo dos EUA de acesso a armas
Publicado: 22:37:00 - 01/07/2022 Atualizado: 22:40:46 - 01/07/2022
 O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que pretende ampliar o acesso a armas de fogo - seguindo o modelo adotado nos Estados Unidos - se for reeleito e usou o tema para rivalizar com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), seu principal adversário na corrida ao Palácio do Planalto.
Arquivo


"Se reeleito, se tudo correr bem, teremos um apoio substancial no Congresso. Seremos capazes de aprovar leis sobre armas de fogo nos mesmos moldes que nos EUA", afirmou Bolsonaro em entrevista ao jornalista conservador americano Tucker Carlson, da Fox News, veiculada na noite de anteontem. Os EUA são um dos países mais permissivos do mundo no acesso a armas.

Questionado sobre o motivo de não ter aprovado a liberação do porte no mesmo modelo dos EUA, Bolsonaro disse que não conseguiu mudar a lei por causa da oposição no Congresso, mas prometeu avanço se conquistar novo mandato.

Também anteontem, Bolsonaro tocou no tema das armas durante live Em tom de crítica, afirmou que clubes de tiro vão virar bibliotecas se Lula for eleito. "O outro cara, o de nove dedos, falou que vai acabar com a questão do armamento no Brasil, tá? Vai recolher as armas, clube de tiro vai virar biblioteca", disse.

Reunião

Bolsonaro cancelou reunião que teria na próxima segunda-feira com o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa. Segundo apurou o Estadão/Broadcast, o presidente tomou a decisão após saber que Rebelo de Sousa vai se reunir um dia antes com Lula. A embaixada de Portugal no Brasil não comentou.

Estadão Conteúdo

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte