Bolsonaro vê lado positivo no tombo de 4,1% do PIB brasileiro

Publicação: 2021-03-04 00:00:00
 O presidente Jair Bolsonaro disse que o "lado positivo" da queda de 4,1% do PIB em 2020 - o terceiro pior resultado da história - é que o tombo na economia brasileira é um dos menores do mundo. "Desculpa, eu não tomei conhecimento da avaliação do PIB. O que eu posso falar para você que se esperava que a gente ia cair 10%, mas parece que caímos 4%. É um dos países que menos caiu no mundo todo, então, tem esse dado positivo", disse Bolsonaro.

saiba mais

Para Bolsonaro a queda do PIB só não foi maior devido a movimentação da economia gerada pelo auxílio emergencial. "Esse dinheiro, quando vai para os municípios, roda a economia local, que interfere na arrecadação de impostos municipais, estaduais e federais também". O presidente também citou a terceira etapa do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), que evitou a perda, segundo ele, de mais de 10 milhões de empregos.

Escalado para comentar o PIB, o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, foi na mesma linha e disse que o resultado coloca o Brasil em uma posição "bastante satisfatória" ante outros países. "A queda estava próxima das nossas estimativas e um dos pontos mais importantes é que, em termos relativos, nós tivemos uma performance muito boa. É uma comemoração comedida, uma comemoração conservadora, no sentido de que a retração do PIB foi muito abaixo do que foi estimada", afirmou, em entrevista virtual.

Ele citou as projeções divulgadas no meio do ano passado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), de queda de 9,1%, e do Banco Mundial, de recuo superior a 8%. Rodrigues atribuiu a queda menor às medidas adotadas pelo governo para fazer frente à pandemia do coronavírus. "Tivemos dotação de R$ 632 bilhões para combate à covid em 2020, dos quais foram pagos R$ 539 bilhões", afirmou.