Brasil
Brasil tem 68,73% da população com segunda dose
Publicado: 00:00:00 - 19/01/2022 Atualizado: 22:46:59 - 18/01/2022
O número de pessoas vacinadas com ao menos uma dose contra a covid-19 no Brasil chegou nesta terça-feira, 18, a 162.265 199, o equivalente a 75,53% da população total. Nas últimas 24 horas, 54.513 pessoas receberam a primeira dose da vacina, de acordo com dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa Ao todo, 11 Estados não divulgaram o avanço da imunização no período.

Adriano Abreu
Em 2022, o Ministério da Saúde prevê a entrega de mais de 350 milhões de novas doses de vacinas

Em 2022, o Ministério da Saúde prevê a entrega de mais de 350 milhões de novas doses de vacinas


Entre os mais de 162 milhões de vacinados, 147,6 milhões receberam a segunda dose ou um imunizante de aplicação única, o que representa 68,73% da população total. Nas últimas 24 horas, 347,5 mil pessoas receberam a segunda dose e outras 3.071 mil receberam o imunizante produzido pela Johnson & Johnson.

Nesta terça, 493,9 mil pessoas ainda receberam a dose de reforço Ao todo, 36,1 milhões de brasileiros já foram "revacinados" - o equivalente a 16,84% da população total. Somando todas as vacinas aplicadas, o Brasil administrou pouco menos de 900 mil de doses nas últimas 24 horas.

Os Estados que não divulgaram os registros de vacinação nesta terça são: Acre, Alagoas, Goiás, Mato Grosso, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

São Paulo tem 81,77% da população total vacinada ao menos com uma dose contra o coronavírus, e 78,75% com duas doses ou aplicação única, o mais avançado do País. Os outros quatro Estados com a maior proporção de habitantes com essa taxa são: Piauí (75,48%), Santa Catarina (74,67%), Minas Gerias (72,9%) e Rio Grande do Sul (72,33%).

Há um ano o Brasil registrou a primeira distribuição de doses para todo país. Até agora, 408,9 milhões de doses já chegaram a todos os estados brasileiros. Desde o dia 18 de janeiro de 2021, o Ministério da Saúde fez  mais de 75 distribuições. Nesse período, mais 341 milhões de vacinas foram aplicadas.

Em 2022, o Ministério da Saúde prevê a entrega de mais de 350 milhões de novas doses de vacina. De acordo com o ministro da titular da Pasta, Marcelo Queiroga, o plano de operacionalização é eficiente e assegura que todos os brasileiros tenham acesso aos imunizantes.

Nesta terça-feira (18), o Ministério da Saúde anunciou a antecipação de mais um lote de vacinas pediátricas produzidas pela Pfizer. De acordo com a pasta, o lote de 1,8 milhão do imunizante voltado a crianças com idade entre 5 e 11 anos será entregue em 24 de janeiro. Antes, a previsão era para o dia 27.Segundo o ministério, o país já recebeu 2,5 milhões de doses dessa vacina. O último lote, com 1,2 milhão de doses, foi entregue no domingo (16) e já está sendo distribuído aos estados. Novo lote, com mais de 1,8 milhão de doses, tem previsão de chegada na primeira semana de fevereiro.

“Serão três lotes em janeiro: os dois primeiros nós já recebemos, e o terceiro, que estava agendado para o dia 27 de janeiro, tivemos hoje a confirmação da Pfizer sobre a antecipação para o dia 24, de mais 1,8 milhão de doses. Um novo lote deve chegar na primeira semana de fevereiro, também trazendo ao Brasil mais 1,8 milhão de doses”, contou o secretário executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz.

Mais de 132 mil novos casos da Covid-19 em 24 horas 
Em meio ao avanço da variante Ômicron, o Brasil notificou 132.254 novos casos da covid-19 nesta terça-feira, 18, o maior total em 24 horas desde o início da pandemia. O recorde anterior de novas infecções em um dia era de 18 de setembro do ano passado, quando foram notificadas 125.053. Com isso, a nova média móvel de testes positivos também atingiu um novo pico e chegou a 83.630.

O País ainda registrou 317 mortes pela covid nas últimas 24 horas, o maior total diário desde outubro do ano passado. A média móvel de óbitos na pandemia, que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, é de 185, mantendo a tendência de aumento já por oito dias seguidos.

No total, o Brasil tem 621.578 mortos e 23.215.551 casos da doença. Os dados diários do País são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h. Segundo os números do governo federal, 21,7 milhões de pessoas se recuperaram da doença desde o início da pandemia.

São Paulo teve 117 mortes e 11.409 novos casos nas últimas 24 horas. A maior quantidade de testes positivos para o coronavírus no período veio de Minas Gerais, que notificou mais de 20 mil novas infecções e uma vítima fatal da doença. Roraima e Sergipe não resgitraram óbitos da pandemia nesta terça-feira e o Acre é o único Estado que não divulgou os dados do dia.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte