Bronx Burger, a sanduicheria que virou 'rock'n Hostel'

Publicação: 2017-07-14 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Após um ano e meio circulando pelas ruas de Natal, o food truck The Bronx Burger encontrou um porto seguro para ficar, e também se reinventou. Agora, associado ao Rock ‘n Hostel Natal, em Ponta Negra, a hamburgueria trabalha seu cardápio em espaço fixo e também embarca em projetos ousados como o Bronx Cultural, um bazar de variados atrativos cuja 2ª edição será realizada neste domingo, das 15 às 21h.

O Bronx Burger estacionou de vez há dois meses. Junto com ele surgiu o hostel, que também pertence ao proprietário Fernando Osório, gaúcho que vive há quatro anos em Natal. “A crise bateu na porta de todo mundo, e era preciso se reinventar. Muita gente já curtia os hambúrgueres do Bronx, então senti que podia me estabelecer num lugar fixo. Assim eu pude investir num elemento cultural para incrementar o negócio. Faltava um bazar em Ponta Negra, algo que já é tão comum em Petrópolis e Tirol”, explica.

Fernando Osório é gaúcho e mora em Natal há quatro anos: “A crise bateu na porta de todos e é preciso se reinventar”
Fernando Osório é gaúcho e mora em Natal há quatro anos: “A crise bateu na porta de todos e é preciso se reinventar”

A hamburgueria funciona de quarta a domingo, sempre das 18 às 23h. Fernando conta que sempre apostou em preparos e ingredientes diferenciados. Todos os sanduíches têm nomes de ídolos do rock. O “Jimi Hendrix”, por exemplo, é um sanduba de pão tigre (estilo português crocante) com hambúrguer, cheddar, cream cheese, bacon e cebola; o “Janis Joplin” é de pão francês especial com cheddar, maionese de ervas e picles; o de pão com gergelim, gorgonzola, maionese, palmito e rúcula é o “Bob Dylan”; o Bronx Chicken tem filé de frango grelhado e muçarela no pão de gergelim. Há também hot dogs no pão de batata com molho da casa, e o choripán, típico sanduíche argentino recheado com chouriço e molho chimichurri.

Bronx Cultural
Já o bazar Bronx Cultural procura reunir gente nova com ideias diferenciadas e interessantes. A primeira edição, realizada no mês passado, surpreendeu Fernando pela quantidade de gente que apareceu apenas com divulgação nas redes sociais. “A maioria dos expositores são amigos que têm negócios bacanas, criativos, com algo a acrescentar”, afirma. Entre os expositores haverá brechós, moda praia autoral, biocosméticos (sabonetes e xampus), peças em prata, pulseiras, marcenaria com móveis reciclados, Sebo Urubu (Mercado de Petrópolis), produtos orgânicos, artigos artesanais para crianças, sorvete na chapa, hambúrguer vegano, entre outros atrativos.

Ambiente combina clima de pub, espaço cultural e hospedagem
Ambiente combina clima de pub, espaço cultural e hospedagem

A trilha sonora do Bronx Cultural ficará a cargo de Zé Caxangá e Clara Pinheiro, que vão pôr muito samba, soul e reggae para embalar os clientes e comerciantes. Fernando Osório que os planos para o bazar são promissores. “A partir de agosto será em dois domingos por mês. Já tem muita gente querendo expor e poderemos revezar e sempre oferecer coisas novas às pessoas”, diz. E não para por aí: a ideia é que a feira vá além do pátio do hostel e atravesse até a praça em frente, onde fica a caixa d’água conhecida como “disco voador”. “Os moradores da região adoraram a ideia. Vamos trabalhar mais nessa ideia para o futuro”, conclui.

Serviço:
The Bronx Burger. Rua Praia de Camboinhas, 9055, Ponta Negra (em frente à praça do disco voador). Aberto de 4ª a domingo, 18 às 23h. Bronx Cultural no domingo, de 15 às 21h.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários