Buraco da Catita aporta em Ponta Negra

Publicação: 2018-12-21 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Uma marca da noite natalense foi duplicada e ampliada, agora com vista para o mar. O espaço Catita na Praia, aberto semana passada em Ponta Negra, levou o clima e o som do tradicional Buraco da Catita, na Ribeira, para uma versão mais espaçosa, refinada, e com um cardápio bastante caprichado. A batucada está mais fina do que nunca.

O Catita na Praia é um projeto conjunto dos velhos amigos e empresários Marcelo Lima, proprietário do Buraco da Catita, e Tiago Gadelha, do restaurante Curió. “Eu já tinha há tempos o projeto de abrir um bar com boa estrutura, mas que fosse inspirado nos botecos cariocas e tivesse um clima descontraído. E aí pensei na Catita do Marcelo, que tem o espírito do samba e a programação de shows. Concluímos que tinha tudo a ver unir nossas propostas”, explica Tiago.

Diferente da Catita da Ribeira, a versão praiana é bastante espaçosa: comporta até 800 pessoas, que podem se dividir entre os dois ambientes: um é externo, uma ampla varanda de onde se vê a paisagem e o movimento de Ponta Negra, e o outro ambiente é interno e climatizado, decorado com imagens de sambistas e morros cariocas. O visual no geral é elegante e confortável.

Versão praiana da Catita comporta até 800 pessoas
Versão praiana da Catita comporta até 800 pessoas

O cardápio elaborado pelo chef Welder Albuquerque faz releituras de variados petiscos de boteco. Na linha de ‘beliscos’ tem coxinha de jerimum recheada com filé de camarão; o croquete Caicó, um empanado de queijos coalho e manteiga; e um bolinho recheado de carne de feijoada, bacon e couve. As ‘petiscadas’ trazem barriga suína em cubos crocantes no molho de limão; charque desfiada e refogada com manga grelhada e macaxeira; linguiça com ervas e banho de fondue de queijo.

Os petiscos do mar incluem taça de polvo ao vinagrete; coquetel de camarão; ostras gratinadas com farofa de parmesão; fritada de frutos do mar (camarão, lula e polvo); caldo de mariscada; casquinho de caranguejo e caranguejada. Há ainda pratos refeição para duas pessoas, como medalhões de bacon grelhados, paçoca, caldeirada de frutos do mar, filé mignon de sol grelhado com risoto de banana, e filé de dourado grelhado.

A Catita na Praia funciona no antigo espaço do Deck Bar
A Catita na Praia funciona no antigo espaço do Deck Bar

E como o lugar tem Catita no nome, não poderia faltar música: tem música ao vivo praticamente todo dia, a partir das 19h, e shows especiais de quinta a sábado. A quinta é do samba de raiz, com o Quarteto Linha; a sexta é um dia eclético, que pode rolar de tudo – e desta vez terá a Orquestra Catita Choro e Gafieira tocando Paulinho da Viola; no sábado, é dia de samba e convidados especiais, como Pedro Vilar e José Orlando; e no domingo, chorinho das 13 às 16h, e das 17 às 20h, um acústico voz e violão para combinar com a paisagem.

Serviço:
Catita na Praia. Av. Eng. Roberto Freire, 9100, Ponta Negra. Aberto diariamente, de 2ª à 6ª a partir das 18h, e sábados e domingos às 12h.


continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários