Câmara de Natal votará projeto da microempresa nesta quinta, 13

Publicação: 2019-06-13 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Os vereadores de Natal voltam a apreciar a redação do Projeto de Lei Complementar 001/2018, que regulamenta na capital potiguar a instituição da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa. A votação está prevista para as 10h desta quinta-feira, 13, no Plenário da Câmara de Municipal de Natal.

Projeto deverá modernizar gestão das microempresas em Natal
Projeto deverá modernizar gestão das microempresas em Natal

A legislação institui na cidade dispositivos legais para dar tratamento diferenciado aos empreendimentos de pequeno porte, eles microempresas, Microempreendedores Individuais (MEI), Empresas de Pequeno Porte (EPP) e negócios econômicos e solidários.

O texto do PLC faz atualizações importantes em outras leis que já existem em âmbito municipal, desburocratiza o atendimento às micro e pequenas empresas na capital e cria um ambiente legal favorável ao desenvolvimento de negócios de pequeno porte. A redação é resultado de uma ampla discussão entre representantes da classe produtiva, encabeçada pelo Sebrae no Rio Grande do Norte, poder público e a sociedade desde o ano passado.

A matéria já havia sido apreciada pelos vereadores em janeiro deste ano, durante uma sessão extraordinária, antes da volta do recesso parlamentar. Com 21 votos favoráveis e um contra, os vereadores à época deram parecer favorável ao projeto, mas, o texto ainda precisava tramitar em algumas comissões da casa legislativa, receber - se necessário - emendas para só depois entrar em debate no plenário.

O PLC 001/2018 revoga a Lei Municipal nº 6.025/2009 e altera a Lei Complementar nº 055/2004 (Código de Obras), bem como a Lei nº 4.885/1997 (que trata do Relatório de Impacto sobre o Tráfego Urbano - RITUR).  O projeto está baseado em sete capítulos primordiais. O primeiro é a educação empreendedora, que deverá ser implantada na rede municipal de ensino.

Passa também pela desburocratização e pela instituição da rede municipal de políticas de desenvolvimento. Além disso, criar mecanismos para ampliar a participação dos pequenos negócios nas compras públicas do município e estímulos ao microempreendedor individual e aos empreendimentos econômicos solidários. O texto também regulamenta o incentivo à capitalização de microcrédito, assim como incentivos tributários e de infraestrutura.





continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários