Caern reforça abastecimento na Zona Norte após chuvas

Publicação: 2017-06-16 15:11:00 | Comentários: 0
A+ A-
O volume de chuva que a capital potiguar recebeu nos últimos meses vai permitir que a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) melhore o atendimento no abastecimento de água para a população da Zona Norte. A partir desta sexta-feira (16), o sistema de rodízio, que é feito em intervalos de 24 por 48 horas, vai passar a ser de 24 por 24 horas. Assim, nenhum bairro vai passar mais de um dia sem o abastecimento. Desde que foi implantado o rodízio, em fevereiro, engenheiros e técnicos da Caern trabalham para diminuir os transtornos ocasionados pelo baixo nível da Lagoa de Extremoz.
Nível da Lagoa de Extremoz subiu após últimas chuvas
Com a intensidade da chuva maior do que o esperado em maio e junho, a Caern pôde, no mês passado, passar a abastecer 100% da Zona Norte nos finais de semana. A medida se mostrou muito positiva, porque o fim de semana é o período em que a demanda aumenta, visto que as pessoas geralmente não trabalham e ficam mais em casa. “Agora, podemos melhorar ainda mais o abastecimento, com o rodízio feito em intervalos de 24 horas para todos os bairros da Zona Norte”, explicou Lamarcos Teixeira, superintendente de Operação e Manutenção da Regional Natal da Caern.
 
O sistema de rodízio para a Zona Norte foi adotado em fevereiro pela Caern, porque a Lagoa de Extremoz, responsável por 70% do abastecimento daquela parte da capital, atingiu o nível crítico de volume, apresentando apenas 40% de sua capacidade. A Zona Norte também é abastecida por poços tubulares, em proporção de 30%. A medida era preventiva, visto que não se tinha garantia de bons níveis de chuva nos meses que se seguiam.

Durante os meses de rodízio, a Caern contou com a colaboração efetiva de toda a população da Zona Norte, que entendeu a necessidade de usar de forma racional a água distribuída. Com a conscientização e mudança de hábitos, foi possível passar pelo período de maior escassez minimizando os transtornos e prejuízos que uma situação como essa traz.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários