Calculadora on-line permite estimativa de desempenho no Enem

Publicação: 2021-01-27 18:34:00
Diante da aplicação do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), em meio a um período de pandemia e de adaptação a uma rotina de estudos remotos, uma startup potiguar conseguiu proporcionar ao aluno concluinte do ensino escolar uma facilidade: ter uma estimativa de seu desempenho no exame nacional.

Funcionalidade da plataforma Planejativo – startup vinculada à incubadora de empresas Inova Metrópole –, a calculadora permite simular notas em cada uma das áreas de conhecimento do Enem graças à Teoria de Resposta ao Item (TRI), metodologia utilizada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (INEP) para a correção dos exames.

Além de saber as notas, os participantes também podem simular resultados do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), basta que informem os cursos de interesse, instituições de ensino e modalidades de concorrência.

A ferramenta tecnológica também estima o TRI mínimo e máximo para cada área de conhecimento, bem como suas médias aritméticas. Além disso, o aluno ainda recebe informações sobre probabilidades de aprovação, notas de corte por edição e por região e detalhes sobre o peso de cada disciplina de acordo com o curso escolhido.

Para usar a calculadora, os candidatos precisam fazer o cadastro no site do Planejativo, no qual deverá informar a quantidade estipulada de acertos no Enem 2021. Após o registro, a ferramenta emite o resultado, baseando-se, entre outros fatores, em dados referentes a exames anteriores.

A plataforma

A plataforma Planejativo oferece cronogramas de aprendizado baseados em três pilares: ciclos de estudo, revisões programadas e planos adaptativos. A ideia de se criar essa ferramenta surgiu de uma experiência educacional vivida pela própria idealizadora da plataforma, Tainara Carvalho.

“Quando eu comecei a estudar para concurso, tentei manter a mesma técnica da escola, com leitura, resumos e poucas questões, mas percebi pouco resultado’’, conta Carvalho, CEO da Planejativo.

Após pesquisar outras metodologias, Tainara Carvalho, junto ao desenvolvedor Heric Santos, aplicaram, eles mesmos, as novas técnicas e perceberam resultados significativos. Essa descoberta os incentivou a criar uma tecnologia que abrangesse todas essas metodologias, aplicando-as especificamente ao contexto do Enem.

“Também fizemos um levantamento com os estudantes sobre as suas dificuldades e percebemos que as questões mais apontadas giravam em torno de planejamento, organização, revisões e análise do desempenho. Percebemos, então, que a plataforma seria a solução perfeita para isso’’ explica a idealizadora.

A Planejativo promove organização dos estudos de forma inteligente e personalizada, levando em consideração o curso, o tempo disponível para estudo e a dificuldade em cada matéria.

Além disso, a plataforma conta com um material didático de apoio e recursos para os alunos analisarem seus desempenhos, com índices de acerto em exercícios e gráficos por assuntos. Também são emitidas notificações acerca do tempo de estudo em cada disciplina.

Pandemia

Inaugurada no fim de 2019, a plataforma teve um grande crescimento durante o período de pandemia. A startup saiu de 12 mil planos de estudos para mais de 160 mil, o que garantiu expansão nacional, com cadastros feitos em várias regiões do Brasil.

Segundo Tainara Carvalho, muito do reconhecimento que a Planejativo ganhou em tão pouco tempo se dá justamente porque ela foi construída em cima das “dores” dos estudantes. “Nós também passamos por isso e trouxemos para a plataforma soluções específicas para esses desafios", acrescenta.

Durante o ano de 2020, além dos planos de estudo, a plataforma promoveu mais de 550 mil revisões de assuntos didáticos e mais de cinco milhões de questões resolvidas, impactando mais de 470 mil estudantes pelo país.

O próximo passo é consolidar a plataforma junto a escolas, com as quais a empresa já começou a firmar projetos experimentais. “Nós queremos aumentar ainda mais esse reconhecimento pelos estudantes e sempre melhorar a experiência deles”, reforça a idealizadora.

Leia também: