Cookie Consent
Natal
Campanha de vacinação contra sarampo convoca jovens
Publicado: 00:00:00 - 19/11/2019 Atualizado: 00:09:13 - 19/11/2019
Pacientes entre 20 e 30 anos representam metade dos casos de sarampo confirmados no Rio Grande do Norte, e de acordo com boletim epidemiológico do Ministério da Saúde (MS) essa faixa etária acumula o maior número de casos confirmados da doença no Brasil. Para tentar conter a circulação do vírus, uma nova fase da campanha de vacinação começou nessa segunda-feira (18) tendo como foco adultos jovens que ainda não estão devidamente imunizados. Nos últimos 90 dias de surto ativo, foram confirmados 1.729 novos casos em pessoas dentro dessa faixa etária no país. A recomendação do MS para assegurar a imunização é que a população de 1 ano a 29 anos de idade comprove duas doses da vacina tríplice viral contra sarampo, caxumba e rubéola.

Magnus Nascimento
Pacientes entre 20 e 30 anos fazem parte do público alvo desta fase da campanha de vacinação em todo o País

Pacientes entre 20 e 30 anos fazem parte do público alvo desta fase da campanha de vacinação em todo o País

Pacientes entre 20 e 30 anos fazem parte do público alvo desta fase da campanha de vacinação em todo o País

Apesar da aplicação gratuita de vacinas ser uma rotina permanente nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), a campanha que segue até o próximo dia 30 de novembro reforça a necessidade dos potiguares atentarem para o surto da doença no Estado. “O sarampo é uma doença altamente contagiosa e só pode ser prevenida com vacina. A vacina é gratuita e estamos em campanha permanente para imunizar a população”, reforçou Alessandra Lucchesi, subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Estadual de Saúde Pública.

Até o momento a Sesap confirmou seis casos de sarampo no RN, e outros 27 casos suspeitos estão sendo investigados. Vale destacar que os postos de saúde (UBS) estão com estoque de vacina para atender a população de qualquer faixa etária. Em todo o Brasil, de janeiro deste ano a 26 de outubro, foram confirmados 10.429 casos de sarampo.

O levantamento feito pelo Ministério da Saúde indica que mais de 9 milhões de pessoas entre 20 e 29 anos não foram vacinadas contra a doença no País, ou apresentam esquema vacinal incompleto. Por isso, o objetivo dessa segunda fase da campanha de vacinação é que a população dentro dessa faixa etária tome duas doses da vacina tríplice viral com intervalo mínimo de 30 dias.

O secretário de Vigilância em Saúde do MS, Wanderson de Oliveira, declarou que um dos motivos para justificar a campanha é que “esse público não tomou a vacina em nenhuma fase da vida e, se tomou, não voltou para aplicar a segunda dose, necessária para a proteção”. Uma das estratégias para alcançar essa faixa é promover a segunda fase da campanha de vacinação em locais de grande circulação. A ação é realizada em conjunto entre os governos federal, estadual e municipal.

Na primeira fase da campanha contra o sarampo,  o Ministério da Saúde contabilizou vacinação de 400 mil crianças na faixa entre seis meses e 4 anos, 11 meses e 29 dias.

“Precisamos atingir uma faixa etária que dificilmente adoece e, consequentemente, não costuma visitar os postos de saúde. Então, a estratégia de vacinação também é diferente porque precisamos ir até essa população. Solicitamos aos gestores que se articulem com escolas, universidades, comerciantes e promovam vacinação volante. Essa faixa etária é a maior responsável pela transmissão da doença e, para interromper a cadeia de transmissão de sarampo, precisamos atingir esse público”, ressaltou o ministro interino da Saúde, João Gabbardo, durante lançamento da nova campanha em Brasília.

Para atender a demanda, o Ministério da Saúde disponibilizou às secretarias estaduais de saúde cerca de 5,2 milhões de doses extras da vacina tríplice viral. Outras 2,3 milhões de doses estão em nos estados. Para novembro, está prevista a entrega de mais de 4 milhões de doses, totalizando 11,3 milhões de doses extras.

Vacina

Crianças:
Dose zero: todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas (dose extra devido surto da doença)

Primeira dose: crianças que completarem 12 meses

Segunda dose: aos 15 meses de idade, última dose por toda a vida

Adultos:
Até os 29 anos de idade é necessário comprovar duas doses da vacina do sarampo

De 30 a 49 anos requer a comprovação de apenas uma dose

Restrições: mulheres grávidas, pessoas com imunodepressão, e bebês com menos de 6 meses

Tipos de vacina:
Dupla viral: protege do vírus do sarampo e da rubéola. Pode ser utilizada para o bloqueio vacinal em situação de surto

Tríplice viral: protege do vírus do sarampo, caxumba e rubéola

Tetra viral - Protege do vírus do sarampo, caxumba, rubéola e varicela (catapora)



* Fonte: Ministério da Saúde








Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte