Campanha de vacinação contra Aftosa encerra neste sábado

Publicação: 2009-10-27 15:50:00
Pecuarista de todo o estado tem até este sábado (31), para vacinarem o seu rebanho contra a Febre Aftosa. A data marca o último dia da 2ª etapa da Campanha de Vacinação contra a doença, a primeira etapa foi realizada durante todo o mês de Abril. Após a vacinação do gado, o proprietário terá ainda que regulamentar a situação do seu rebanho junto aos órgãos fiscalizadores.

Sábado será o último dia da 2ª etapa da Campanha de Vacinação contra a doençaA realização de duas etapas da Campanha de Vacinação é uma determinação nacional para que o estado continue área livre de médio risco da Febre Aftosa, mantendo o índice vacinal à cima de 90%. A elevação do número de rebanhos vacinados contribui ainda para fortalecer a posição do Estado na luta para se tornar área livre da doença com controle vacinal. A conquista de mais uma reclassificação é conseqüência direta do trabalho do Estado e dos Pecuaristas visando fortalecer as defesas sanitárias do Rio Grande do Norte. As melhorias facilitam a comercialização de animais com outros estados do mesmo nível classificatório, dando agilidade no trânsito do gado e estimulando o agronegócio potiguar.

Na hora da compra da vacina o proprietário deve exigir o Cupom Fiscal que servirá para regulamentar o seu rebanho. Após a aplicação da vacina, o criador tem até o dia 20/11 para se dirigir a Emater ou USAV do IDIARN mais próxima para que possa receber a declaração de rebanho. Para obter a declaração é preciso ter em mãos o cupom fiscal de compra da vacina, CPF e dados da propriedade. Somente a posse da declaração legaliza a situação da propriedade e do pecuarista, que poderá retirar o GTA.

Com o fim do prazo de vacinação, o proprietário cujo gado não esteja vacinado terá de pagar uma multa em torno de R$ 21,00 por animal. Igual valor será aplicado a partir do dia 21/11 àqueles que tenham vacinado os seus animais, mas, não tenham regularizado sua situação.

A fiscalização será intensificada pelo IDIARN a partir do dia 1º de Novembro, beneficiada pelo convênio de R$ 5,5 milhões firmado entre o Instituto e o Governo Federal que garantiu novos computadores, notebooks, GPS, utilitários e veículos ao Instituto. Apesar da ação fiscalizadora, a principal intenção do IDIARN é oferecer aos criadores uma orientação educativa, indicando os efeitos estratégicos do trabalho deles junto ao governo para que a nova reclassificação em área livre da Aftosa com controle vacinal seja conquistada até o final de 2009.