Campeonato soletrando estimula cultura da leitura

Publicação: 2017-11-25 00:00:00
A+ A-
Os estudantes da escola estadual Praxedes Martins, localizada no município de Itaú, tiveram uma tarde diferente na última segunda-feira (20). A escola, que compõe o grupo de instituições contempladas pelo Projeto de Inovação Pedagógica (PIP), realizou um campeonato de soletração com as turmas de 4º e 5º anos do ensino fundamental. A ação reuniu mais de 40 alunos na competição.

Créditos: DivulgaçãoO foco da competição é conferir familiaridade com as palavrasO foco da competição é conferir familiaridade com as palavras

O foco da competição é conferir familiaridade com as palavras

O campeonato, chamado de Soletrando, surgiu dentro da série de atividades que a escola desenvolve para incentivar a cultura da leitura dentro e fora do ambiente escolar. “Nós chamamos nosso projeto de leitura "Criança que ler, aprende a viver". Com ele, estamos colhendo bons frutos. Nossa equipe de funcionários, professores, coordenadores, direção e alunos mostram que dificuldades existem, mas é possível ultrapassá-las”, explicou a diretora Rosineide Martins.

O campeonato consistiu em uma disputa entre os estudantes onde o foco era conferir a familiaridade com as palavras, adquiridas pelos alunos por meio de atividades em sala de aula. “Ficamos surpreendidos com a grandiosidade do evento”, destacou Rosineide. O Soletrando também alcançou a aprovação dos pais, como exprime Ialak Sandro, pai de uma estudante do 4º ano. “A direção da escola está de parabéns pelo grande incentivo que estão dando aos nossos filhos”, destacou.

A escola Praxedes Martins é conhecida pelas boas práticas pedagógicas realizadas pela instituição. Na última edição estadual do Prêmio de Gestão Escolar, a instituição de ensino alcançou o 2º lugar dentre as escolas da 13ª Diretoria Regional de Educação e Cultura – Apodi e configurou dentro do grupo das 20 melhores escolas estaduais do RN, segundo ranking divulgado pelo prêmio.

O Projeto de Inovação Pedagógica (PIP) é desenvolvido pela Secretaria de Educação, com recursos do acordo de empréstimo com o Banco Mundial



Deixe seu comentário!

Comentários