Câncer de mama neles!

Publicação: 2013-10-27 00:00:00
Isaac Ribeiro - repórter

Todos os anos, quando chega este mês, prédios são iluminados na cor rosa, botons na mesma cor são distribuídos. É o Outubro Rosa, campanha para chamar a atenção de todos para a importância de prevenção ao câncer de mama, modalidade dessa doença que mais acomete mulheres no mundo. De acordo com as projeções do Instituto Nacional de  Câncer (Inca),cerca de 55 mil novos casos devem ser registrados no Brasil ainda este ano, com a morte de 13 mil mulheres. Mas apesar dos dados aterrados e da gravidade do quadro, pouco se fala nos homens atingidos pelo problema. Sim, homens!

Apesar de ser pouco frequente, o câncer de mama masculino existe e atinge de 0,5% a 1% da totalidade de casos registrados em mulheres. Algo em torno de um homem para cada 100 diagnósticos femininos. A doença apresenta as mesmas características neles, desde surgimento, exames, diagnóstico e tratamento.

A idade mais propensa ao aparecimento da doença nos homens vai de 50 a 70 anos, mas vem sendo registrada uma queda na faixa etária atingida, devido ao aumento no uso de substâncias que alteram hormônios — como os suplementos alimentares bem populares, hoje, em academias, geralmente com excesso de proteínas e aminoácidos.

saiba mais


Entre os principais fatores de risco para o câncer de mama estão  o uso de medicamentos para problemas na próstata, antidepressivos, tranquilizantes e até mesmo alguns remédios contra queda de cabelo, como exemplifica o mastologista Maciel Matias, da Liga Norte-Rio-Grandense contra o Câncer. Sem falar nos casos hereditários, o que representa menos de 10% nas mulheres, de acordo com o médico.

O câncer de mama pode se manifestar através de alterações, como vermelhidão na região das mamas, dor e excreção de líquidos pelo mamilo, caroços suspeitos.

Porém, há uma outra característica que pode levar à formação de tumores nos homens. É a chamada ginecomastia, perceptível em muitos jovens na puberdade. “Ela pode ser adiposa, quando tem só gordura; pode ser glandular, quando é totalmente constituída de glândulas, propriamente dita; e mista, que é o que ocorre na maioria das vezes”, comenta Maciel Matias. Drogas, princípio ativos de alguns medicamentos, também podem causar o crescimento das glândulas mamárias masculinas.

Para detectar o problema, também vale o auto-exame, semelhante ao indicado às mulheres. O médico sugere, porém, que o toque na região do peito e auréola seja feito na hora do banho, para que a mão deslize melhor e de forma mais sensível. A mamografia também é usada. Mas o certo é procurar um mastologista ao sinal de qualquer coisa estranha.