Capital domina a classificação

Publicação: 2012-03-20 00:00:00
A quarta rodada do segundo turno do campeonato estadual serviu para confirmar a supremacia dos times da capital na disputa potiguar dessa temporada. Se no primeiro turno apenas ABC e América ficaram entre os quatro melhores, agora, o Alecrim vem se recuperando da péssima campanha inicial e já aparece em segundo lugar, com nove pontos conquistados. O alvinegro é o líder, com 10 pontos, enquanto o alvirrubro aparece em quarto lugar, com sete pontos. O intruso nesse grupo é o Baraúnas, com os mesmos nove pontos do alviverde, mas, como perde nos critérios de desempate, está na terceira colocação.

Num jogo truncado e mesmo sem estar num dia muito inspirado, o ABC venceu o Santa Cruz: 1 a 0Jogando fora de casa, o Alecrim se recuperou da derrota para o ABC, na terceira rodada, e bateu o Potiguar de Mossoró, no Nogueirão, por 2x1. Os gols do alviverde foram marcados por Marcone e Ângelo, enquanto Bruno descontou para os mossoroenses. Essa foi a terceira vitória dos comandados de Baltazar Germano, que além de continuar na briga por uma das vagas para a as semifinais do turno, viu o time se distanciar ainda mais do Caicó, na luta para fugir do rebaixamento, já que de acordo com o regulamento do campeonato, o time que fizer menos pontos, na somatória dos dois turno, cai para a segunda divisão potiguar.

Em Goianinha, o América deixou a eliminação da Copa do Brasil de lado e voltou a integrar o grupo dos quatro melhores classificados, ao derrotar o Coríntians, de virada, por 3x2. Wanderley, Soares e Wanderson foram os autores dos gols americanos. Pelo lado da equipe de Caicó, Zé Maria e Émerson foram os jogadores que marcaram os gols. Com a vitória, o alvirrubro conseguiu reverter o clima de pressão em cima do time e agora está mais tranquilo para o clássico do próximo domingo, contra o ABC, novamente no Nazarenão. “Agora vamos aproveitar uma semana cheia de trabalho e descanso também e vamos chegar com força máxima no jogo do fim de semana”, disse o volante americano Márcio Passos.

A nota triste ficou por conta da contusão do atacante Soares, que deixou o campo ainda no primeiro tempo, com fortes dores no joelho esquerdo, se tornando uma preocupação para o técnico Roberto Fernandes, já pensando no clássico do final de semana. A expectativa é de que o departamento médico do clube tenha alguma posição sobre a situação do atacante.

Já o ABC, foi até Santa Cruz, e além de derrotar os donos da casa, com um gol de Léo Gamalho, aos 44 minutos do segundo tempo, quebrou um tabu: essa foi a primeira vitória do técnico Leandro Campos jogando no Iberezão. Antes, foram três partidas, com duas derrotas e um empate. Com o resultado positivo de 1x0, os alvinegros se mantiveram na primeira colocação do segundo turno. O autor do gol que deu a vitória ao time da capital, dedicou o feito a sua esposa, que está grávida. “Fiquei sabendo que a minha esposa está grávida e eu dedico esse gol para ela e para o meu bebezinho. Foi um gol muito especial, pela vitória e por ficar sabendo que vou ser pai”, revelou Gamalho.

Além de perder o jogo, o Santa Cruz perdeu o treinador. Francisco Diá entrou o cargo logo após a derrota para o ABC e a direção do clube  do interior aceitou a decisão do profissional.

Arquibancada gera polêmica entre os clubesSoares leva uma entrada forte de Messinho, torce o joelho e pode desfalcar o América no clássico

O clássico de domingo já é pauta dos assuntos dentro de ABC e América. A segurança dos torcedores é um assunto recorrente no lado alvinegro devido a um problema de deslocamento das arquibancadas móveis instaladas no Nazarenão, local destinado aos alvinegros. O assunto gerou polêmica e o presidente do América Alex Padang decidiu reduzir para 520 o número de ingrssos destinados ao ABC para o jogo.

Atendendo a um apelo dos torcedores que estiveram ontem em Santa Cruz e reclamaram do problema, o vice-presidente de futebol do ABC, Flávio Anselmo, entrou em contato com Paulinho Freire, do América, comunicando  toda preocupação com o caso. “No América x ABC realizado em Goianinha, estava junto com os torcedores naquela arquibancada que cedeu. Realmente dá muito medo ficar ali em cima”, afirmou Flávio Anselmo.

O dirigente abecedista externou sua preocupação e como não existe outra alternativa viável para receber a torcida do ABC no Nazarenão, solicitou a diretoria do América, no mínimo, o reforço daquela estrutura. “É melhor prevenir os acidentes. Seria bom que as autoridades de segurança realizassem uma nova vistoria naquelas arquibancadas móveis para definir o número de torcedores que ela pode receber sem colocar a integridade física das pessoas em risco. Mas acredito na solução do problema”, frisou o dirigente abecedista.

O presidente do América, Alex Padang, se mostrou surpreso com a preocupação de Flávio Anselmo e retrucou o dirigente rival. “Não houve abalo nenhum na estrutura da arquibancada, foi só uma folha de madeira que cedeu”, rebateu. “Sempre quando o mando de campo é do América nos clássicos começam essas histórias. Dessa vez a parte da imprensa que se mostra contra, dirigente nem ninguém vai tumultuar esse jogo. O clássico mas seguro que teve até hoje foi o realizado em Goianinha, quando não foi registrado nenhum tipo de problema. Na fase de classificação houve aquele quebra-quebra de ônibus da torcida do América no Frasqueirão e nem por isso estamos levantando essa questão”, argumentou Padang.

Para contar com um bom público, a direção do América decidiu reduzir o valor do preços dos ingressos para o clássico. Até a próxima quinta-feira, o valor da arquibancada vai custar R$ 30, com estudante e idoso pagando a metade. Depois dessa data, o preço volta a ser R$ 40.