Cardiff City apela à CAS no caso de Emiliano Sala

Publicação: 2019-12-06 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Lausanne, Suíça (AE) - O Cardiff City apresentou, ontem, um recurso formal à Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) em que solicita a anulação de uma decisão da Fifa que o obriga a pagar 6 milhões de euros (aproximadamente R$ 28 milhões) como primeira parcela pela aquisição do falecido jogador argentino Emiliano Sala.

Créditos: Reprodução/InstagramJogador Emiliano Sala estava a caminho da Grã-Bretanha para assinar o contrato com o novo clube, CardiffJogador Emiliano Sala estava a caminho da Grã-Bretanha para assinar o contrato com o novo clube, Cardiff

Ao confirmar o recebimento do recurso do clube de País de Gales, a CAS indicou que uma audiência de apelação deverá ser realizada em torno de abril e o veredicto “não se espera antes de junho".

No início de novembro, a Fifa deu um veredicto a favor do Nantes e advertiu o Cardiff City, avisando que o clube seria proibido de realizar contratações em três janelas de transferências caso se negasse a pagar o time francês. O órgão gestor do futebol mundial indicou naquela época que um recurso interromperia o prazo de 45 dias que o time teria para realizar o pagamento até que a CAS emitisse o seu veredicto.

Em janeiro, o Cardiff City chegou a um acordo com o Nantes para adquirir o atacante argentino, que morreu em um acidente de avião dias depois, quando viajava para assinar contrato com sua nova equipe.

Sala, de 28 anos, morreu quando o avião monomotor em que viajava de Nantes até Cardiff para concluir a sua transferência caiu no Canal da Mancha, perto da ilha de Guernsey, em 21 de janeiro.Para basear a sua decisão, a Fifa disse que horas antes da tragédia havia recebido um documento via internet da Federação Galesa de Futebol para completar a transferência de Sala.

Em agosto, uma reportagem do jornal "The Guardian" mostrou que exames toxicológicos constataram que Emiliano Sala tinha um nível elevado de monóxido de carbono no sangue. As autoridades investigam as possíveis causas do acidente fatal. A quantidade de monóxido de carbono identificada no corpo de Sala aponta que o atleta pode ter ficado desorientado, sofrido convulsões ou ataques cardíacos.







Deixe seu comentário!

Comentários