Carlinhos Brown abre o Baile de Máscaras e se 'despede' dos trios em 2019

Publicação: 2018-02-08 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ramon Ribeiro
Repórter

É chegada a hora. A partir desta quinta-feira (8) o Carnaval de Natal estará oficialmente aberto. O ponta pé inicial será dado com o tradicional Baile de Máscaras, no Largo do Atheneu, em Petrópolis. Será lá que o Rei Momo e a Rainha do Carnaval de Natal 2018 recebem do prefeito a chave da cidade, decretando que nos próximos dias a lei é se divertir. O baiano Carlinhos Brown, uma das atrações mais esperadas deste ano, fará as honras de abrir a festa. O Baile de Máscaras começa às 19h, com show da banda Leão de Judá, seguido por Sueldo Soaress, Banda Independente da Ribeira e, encerrando a noite, Carlinhos Brown.

Maratona de carnaval de Brown nos trios de Salvador pode ficar mais restrita. O atual diretor artístico dos Filhos de Gandhy quer se dedicar a produzir novas canções e artistas, bem como participar de carnavais em outras cidades
Maratona de carnaval de Brown nos trios de Salvador pode ficar mais restrita. O atual diretor artístico dos Filhos de Gandhy quer se dedicar a produzir novas canções e artistas, bem como participar de carnavais em outras cidades

Nome de peso do carnaval de Salvador, o cantor, percussionista e compositor Carlinhos Brown , de 56 anos, chega a Natal para mostrar ao público potiguar toda sua riqueza rítmica, com muita ousadia e originalidade nas performances. No palco, também é esperada a participação da cantora mirim Alane Freitas. A natalense integra o time de Brown no reality The Voice Kids.

No show, o cantor baiano tocará grandes sucessos da carreira de 40 anos na música. Em seu currículo, são mais de 600 composições, algumas interpretadas por nomes como Maria Bethânia, Gal Costa, Rita Lee e Caetano Veloso. Foi na voz de Caetano, inclusive, que a música “Meia Lua Inteira” estourou no país, na década de 80, se tornando a primeira composição de Brown a ganhar o grande público.

De canções inéditas, o baiano deve apresentar a recém-lançada “Ói pra cá”. A música é uma homenagem ao grupo Afoxé Filhos de Gandhy, que no ano que vem completa 70 anos. Em 2018, Brown também assume a direção artística da entidade, que desfila em Salvador na segunda-feira. Para este ano, o Filhos de Gandhy também pretende lançar um disco novo, com produção do baiano.

Natal será a única cidade fora da Bahia que Brown se apresentará neste carnaval. Em Salvador, a maratona será puxada. Além de estar à frente do Afoxé Filhos de Gandhy, ele puxa a pipoca do Trio Independente, na sexta-feira, depois, no sábado, se junta ao grupo Timbalada, criado por ele 1991, e, no domingo, assume o Camarote Andante, que desfila numa mistura inusitada com a histórica banda de heavy metal Angra.

Sueldo Soares e banda trazem show e suingue revigorado
Sueldo Soares e banda trazem show e suingue revigorado

Uma curiosidade conecta a música de Carlinhos Brown a Natal. Ele é o autor de O Bode (Chico bateu no bode), cuja versão da banda potiguar Grafith é sucesso nos bailes locais.

Último carnaval
Em breve, a participação de Brown no carnaval de Salvador ficará restrita a poucos espaços. A decisão partiu do próprio cantor, que no final do ano passado chegou a afirmar que em 2019 fará seu último carnaval de rua na capital baiana. Mas ele não descartou a possibilidade de se apresentar em camarotes. Segundo informou, a ideia é se dedicar a produzir novas canções e artistas, bem como participar de carnavais em outras cidades.

Leões de Judá e Sueldo Soaress
Para abrir os trabalhos no Baile de Máscaras, a banda Leão de Judá, de Santos Reis, mostrará um repertório caprichado com versões de clássicos nacionais com arranjos de sambareggae.

O potiguar Sueldo Soaress chega na sequência para instigar ainda mais o público com sua salada sonora. Calcado no suingue negro, o artista passeará por canções de nomes como Tim Maia, Jorge Ben, Gilberto Gil e Chico Science. Na mistura ainda entram músicas autorais do próprio Sueldo e de amigos músicos da cidade.

O Baile de Máscaras de Natal também marcar o retorno de um grupo que se tornou tradicional no carnaval da cidade, mas que no ano passado não se apresentou. A Banda Independente da Ribeira estava com uma dívida com os músicos por causa do desfile de 2016. Pelo jeito foi encontrada uma solução para o imbróglio. Agora a banda, que surgiu em 1999 para resgatar o carnaval de rua na cidade, promete animar o Largo do Atheneu com muito frevo.

Polo Petrópolis
Baile de Máscaras, dia 8 de fevereiro, às 19h, Largo do Atheneu, Petrópolis
19h – Banda Leão de Judá
20h – Sueldo Soares
21h – Banda Independente da Ribeira
22h – Carlinhos Brown


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários