Carnaúba dos Dantas sai do colapso de água após inauguração de adutora

Publicação: 2015-12-17 17:20:00
Após três anos em colapso no abastecimento de água, o município de Carnaúba dos Dantas, distante 260 quilômetros de Natal, voltará a receber água. O reabastecimento da cidade e de mais duas comunidades de Parelhas, Juazeiro e Santo Antônio do Cobra, acontece após a conclusão do sistema adutor inaugurado hoje.

As obras dessa adutora estavam paralisadas desde janeiro de 2013 e foram retomadas no início de julho. Para conclusão da obra, o Ministério da Integração (MI) financiou R$ 1,1 milhão.  “Somos a cidade do Rio Grande do Norte que estava há mais tempo sem água. Esta obra trará um alívio muito grande para a população”, disse o prefeito Sérgio Eduardo.

A adutora tem 25 km de extensão e utilizará água do açude Boqueirão, um dos poucos reservatórios da região Seridó que ainda tem água. O secretário estadual de Recursos Hídricos, Mairton França, explicou que a cidade já entrará no sistema de rodízio, o que garantirá o abastecimento por mais tempo. “A população de Carnaúba dos Dantas já está adaptada ao racionamento, mas é sempre bom lembrar a importância do uso racional da água”, assinalou.

Para o funcionamento da adutora, será instalado no reservatório do açude Boqueirão, um equipamento tipo flutuante com duas bombas submersas para captação de água que passará por uma estação de tratamento (ETA) e depois para uma estação elevatória de água tratada. Nas comunidades de Juazeiro e Cobra serão utilizados os reservatórios já construídos pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídrico (Semarh), através do Programa de Convivência com o Semiárido (PSP).

Perto do município de Carnaúba dos Dantas, será construída uma estação elevatória que mandará, por gravidade, a água que será distribuída para a cidade. Este complexo instalado permitirá uma oferta de 32 litros de água por segundo. Um detalhe relevante é que o sistema será todo automatizado, aumentando assim sua eficiência. Este sistema adutor foi orçado originalmente em R$ 12 milhões.

O secretário executivo do Ministério da Integração Nacional, Carlos Vieira Fernandes, participou da solenidade de entrega e ressaltou a sua alegria em estar entregando uma obra definitiva e que devolverá dignidade à população da cidade. “Sou Nordestino e sei que durante muito tempo a saída para a crise hídrica era o êxodo. E entregar uma obra assim, que permite ao povo se estabelecer no seu ambiente, é uma grande alegria para nós que fazemos o Governo Federal”, afirmou, após elogiar a gestão estadual pela iniciativa. “O apoio do Ministério foi apenas a cereja do bolo”, continuou.