Carnaparracho não tem licença ambiental

Publicação: 2010-01-27 09:12:00 | Comentários: 1
A+ A-
Wagner Lopes repórter

Um dos organizadores do Carnaparracho, a festa marcada para o próximo sábado nos parrachos de Pirangi, o DJ Bruno Giovanni afirmou que não sabia que teria de possuir um licenciamento ambiental para o evento. Ele irá buscar orientação de advogados e contato com o Ministério Público Federal para tentar manter a programação, que se inicia às 10h em alto mar e segue até a noite, em um bar da orla de Pirangi.

A superintendência do Ibama anunciou que encaminhará o caso ao procurador da República José Soares, com o intuito de que o MPF impeça a realização da prévia carnavalesca. “O Carnaparracho era uma brincadeira entre amigos. Não sabia que tinha de ter licença do Ibama. Por isso só pedi o apoio da Capitania dos Portos”, informou Bruno Giovanni na manhã desta quarta-feira.

O DJ declarou não ser “louco de fazer nada sem autorização”, mas disse que mesmo se não ocorrer a festa, “vai dar o mesmo número de embarcações nos parrachos e com uns 10 sons diferentes.” A ideia do carnaval fora de época era iniciar a animação nas piscinas naturais, com um “barco elétrico” comandado por Bruno Giovanni, e de lá partir em direção à beira-mar, onde os shows continuariam. “No bar eu tenho todas as licenças”, adiantou-se o organizador.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários

  • arivaldo-costa

    Nada pode em Pirangi. Não pode o Pitanga, não pode o Shock Bar, não pode o Comeu Morreu, está todo mundo irregular, mas mesmo assim os mesmos continuam com seus eventos a todo vapor.Esse evento chamado Carnaparracho é só mais um evento que não pode mas vai acontecer. Estarei por lá com certeza.