Carnaval de Natal terá novo formato em 2018; veja atrações

Publicação: 2017-12-27 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ramon Ribeiro
Repórter

Com o crescimento do Carnaval de Natal nos últimos anos, a edição de 2018 ganhará nova formatação. O objetivo é escoar o público em vários pólos, evitando problemas de concentração de pessoas. A Prefeitura já tem algumas diretrizes definidas, bem como várias das atrações confirmadas, como por exemplo, shows de Carlinhos Brown, Roberta Sá, Academia da Berlinda, Orquestra Contemporânea de Olinda, Sandra de Sá, Renata Arruda, Orquestra Popular da Bomba do Hemetério, Margareth Menezes, Monobloco, Eduardo Dussek, Ricardo Chaves, Spok Frevo, Antônio Nóbrega, Grafith, Cavaleiros do Forró. Mas outros nomes ainda devem ser adicionados.
Carnaval
As mudanças e a programação oficial serão anunciadas em meados de janeiro, mais perto da festa, que em Natal começa oficialmente no dia 8 de fevereiro, uma quinta-feira, com encerramento na quarta-feira de cinzas, dia 14, com todas as atividades gratuitas, sem cordas, nem camisa de acesso.

Segundo o prefeito Carlos Eduardo, o Carnaval Multicultural de Natal cresceu bastante e pequenos ajustes se tornaram necessários para garantir um boa festa para todos os públicos. “Desde os primeiros anos da gestão apostamos numa festa de rua e vimos que a população aderiu. A cada ano o evento fica maior, novos blocos surgem, produtores e artistas são integrados, mais turistas visitam a cidade. Tudo isso pede uma ação muito bem planejada da prefeitura para garantir uma ótima festa”, comenta o gestor, que intensificou os preparativos do Carnaval nos últimos três meses.

Para o secretário de cultura do município, Dácio Galvão, as mudanças previstas tendem a democratizar mais a festa, evitando riscos com a aglomeração de público em torno de um só área. “O desfile dos blocos de rua estavam abarrotados. Por isso criamos corredores oficiais para facilitar o deslocamento”, diz Dácio. “Estamos nos reunindo com os produtores e agentes de várias secretarias para definir os circuitos dentro de cada pólo, garantindo limpeza, iluminação, fechamento de ruas, disciplinamento dos ambulantes. Algumas regras são necessárias para dar um ordenamento”.

Veja mais atrações do Carnaval Multicultural de Natal:


Dácio também ressalta a importância da lei de incentivo cultural Djalma Maranhão no fortalecimento do carnaval da cidade. “Tem sido o grande propulsor da festa. Democratizamos ao máximo a renúncia fiscal e estamos sentido dos produtores que eles estão comprometidos com o carnaval de Natal. Entenderam a situação financeira do município e estão empenhados”, comenta o gestor.

Polo Atheneu
Muitas das novidades estão circunscritas no Pólo Petrópolis, com o palco oficial no Largo do Atheneu. O local funcionará com noites temáticas, organizadas pela prefeitura em parceria de produtores culturais que captaram pela lei municipal Djalma Maranhão. Serão cinco dias de festa, começando com a abertura oficial, na quinta-feira (8), com show de Carlinhos Brown. Na sexta-feira a folia será embalada com repertório que remete aos antigos carnavais no Palco das Marchinhas. Esse palco conta com a produção de Marcelo Veni, que incorporou a 2ª edição do seu Concurso de Marchinhas na programação. O palco será ocupado por diversos shows e músicos locais defendendo suas composições. Eduardo Dussek será o nome colocado para encerrar esta noite.

Marchinhas e irreverência na voz de Eduardo Dussek
Marchinhas e irreverência na voz de Eduardo Dussek

No sábado, estreia no carnaval de Natal o bloco Submarino Amarelo. Criada pelo produtor Marcos Sá, a agremiação percorrerá as ruas do bairro com repertório dos Beatles em versão carnavalesca e uma alegoria no formato de Submarino. A banda contará com 11 músicos, todos de destaque na cena musical potiguar, como Roberto e Eduardo Taufic, Fernando Suassuna e Eduardo de Oliveira. Ele se apresentam na concentração e na chegada. Durante o percurso o bloco será puxado por um paredão de som.

No domingo e na segunda-feira, mais uma novidade: o Circuito dos Artistas. A iniciativa é de um grupo de artistas locais  em nome do Grêmio Etílico Carnavalesco Orquestra Greiosa e do Frevo do Xico. Durante os dois dias, subirão ao palco do largo do Atheneu nomes como Academia da Berlinda, Orquestra Contemporânea de Olinda, Dusouto, Skarimbó, Khrystal, Orquestra Greiosa, Frevo do Xico, Fobica do Jubila. Além dos shows, haverá baile infantil e desfile de blocos de rua pelo bairro. Na terça-feira, o projeto Muitos Carnavais será retomado dentro da programação do Carnaval de Natal, com encerramento da cantora potiguar Roberta Sá.

Palco Ponta Negra
No pólo que mais cresceu no carnaval de Natal, o corredor dos blocos será adotado justamente para evitar problemas com moradores, lojistas, ambulantes e foliões. O já tradicional bloco Poetas, Carecas, Bruxas e Lobisomens, que sai no sábado, fará pela primeira vez seu itinerário no sentido contrário. Ao invés de partir do palco principal, na Praça Ponta Negra, a agremiação concentrará nos arredores do Praia Shopping, partindo em direção ao palco.

Segundo Iracema Araújo, uma das fundadoras do bloco, os detalhes do percurso ainda serão definidos em reuniões com a Secretaria de Cultura. “O bloco cresceu muito. Fazemos tudo de forma independente, sem muitos recursos, pensando somente na festa. É fundamental essa parceria com a prefeitura para garantir uma estrutura e logística, evitando problemas”. No carnaval 2018 o tema do bloco será os 90 anos da passagem de Mário de Andrade pelo RN.

O sábado será o grande dia do desfile dos blocos do bairro. Pela manhã, na orla, a Banda da Praia faz a folia dos banhistas. Pela tarde, além d' Os Poetas, desfila o Suvaco do Careca (com saída também no domingo). Na segunda-feira, estreia na programação do carnaval, depois de anos como prévia, o bloco APonta. Outros blocos com anos de carnaval no bairro saem distribuídos ao longo dos dias.

Tribos de Índios
O Pólo Ponta Negra também recebe em 2018 o tradicional desfile das Tribos de Índios, que deixa o corredor das escolas de samba da Ribeira. O desfile será na segunda-feira. Outra novidade é o palco alternativo, com atrações locais de repertório não necessariamente carnavalesco. Em 2017 o palco foi montado na avenida Erivan França, na orla da praia, mas em 2018 será estruturado no Ponto Sete.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários