Caseiro é preso por suspeita de matar criança de 11 anos

Publicação: 2015-07-17 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Uma criança de 11 anos, desaparecida desde o último domingo (12), foi encontrada morta e enterrada, na manhã de ontem (16), nas proximidades de uma granja em Jenipabu. O caseiro Carlos Alexandre de Andrade, de 38 anos, é o principal suspeito do crime e foi preso durante esta tarde.

De acordo com o delegado Raimundo Rolim, que assumiu interinamente pela delegacia de Extremoz, a criança morava a cerca de 2 km do local em que seu corpo foi encontrado e, no domingo (12), teria saído com seu irmão Jeová para devolver pertences a uma ex-companheira dele. Como não queria se encontrar com a ex-mulher, Jeová parou no meio do caminho para conversar com o caseiro Carlos Alexandre e pediu que a menina fosse até a residência da ex-companheira entregar o material.

Segundo o delegado Rolim, em determinado momento, Jeová deixou a casa de Carlos Alexandre e foi comprar cigarros. Nesse intervalo de tempo, o caseiro teria ligado para a ex-mulher de Jeová e pedido que a garota voltasse pois seu irmão a aguardava. A menina, então, desapareceu. O suspeito trabalhava como caseiro em uma granja próxima ao local em que o corpo da menina foi encontrado e já cumpriu pena por estupro. Ele foi condenado por dois estupros em Extremoz em 2003.

Durante as investigações do caso, uma toalha rasgada foi recolhida na casa de Carlos Alexandre. A parte que falta na toalha coincide com a mordaça encontrada no corpo da criança, que, segundo o delegado, apresentava hematomas na região do pescoço. Prováveis manchas de sangue foram encontradas em um colchão na residência do caseiro. Ainda de acordo com o delegado Rolim, apenas com resultados de exames realizados pelo Instituto Técnico-Científico de Polícia do Rio Grande do Norte (Itep/RN) será possível afirmar se houve violência sexual.


Deixe seu comentário!

Comentários