Natal
Caso Maria Luiza: testemunha diz ter sido ameaçada por acusado
Publicado: 11:25:00 - 19/11/2014 Atualizado: 13:14:11 - 19/11/2014
A primeira testemunha ouvida no julgamento de Thiago Felipe Rodrigues Pereira, o "Thiago Cabeção", acusado da morte de Maria Luiza Fernandes, de 15 anos, afirmou ter sido ameaçado várias vezes pelo acusado.

Ronierisson de Souza Martins, amigo de Thiago, afirmou ter visto marcas de sangue na casa de Kleisson, o outro réu do caso, no dia do crime. Por causa disso, ele vinha recebendo ameaças do acusado.
Ronierisson diz ter visto o sangua na casa de Kleisson

Leia Mais

O julgamento começou às 9h30 e Thiago está sendo julgado sozinho após decisão da Justiça de dividir os júris. A defesa dele ainda tentou um novo adiamento da sessão, mas o pedido foi indeferido. Ele é acusado dos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro e cárcere privado, furto simples, ocultação de cadáver, vilipêndio e coação.

O júri de Kleisson de Souza será marcado após análise da declaração de sanidade mental.

O crime

Maria Luiza foi morta no dia 21 de abril de 2009 após sair da casa do namorado no bairro Bom Pastor, zona oeste de Natal. Segundo a denúncia do Ministério Público, Thiago e Kleisson sequestraram, estupraram, espancaram e mataram a menina por estrangulamento. Em seguida, o corpo foi transportado até um lixão, onde foi enterrado após maus tratos.

Atualizada às 12h12

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte