Católicos celebram hoje os Santos Mártires do RN, sem feriado

Publicação: 2020-10-03 00:00:00
A festa em honra dos Santos Mártires de Cunhaú e Uruaçu, padroeiros do Rio Grande do Norte, acontece neste sábado, 3 de outubro. Na comunidade de Uruaçu, no município de São Gonçalo do Amarante,  ao longo da manhã, acontecerá um momento de espiritualidade para sacerdotes, encerrando, às 11h, com a missa solene, presidida pelo arcebispo metropolitano Dom Jaime Vieira Rocha.

Créditos: Adriano AbreuHoje deveria ser feriado no Rio Grande do Norte, mas data foi antecipada para o dia 12 de junho em razão da pandemia da covid-19Hoje deveria ser feriado no Rio Grande do Norte, mas data foi antecipada para o dia 12 de junho em razão da pandemia da covid-19

Já, no Santuário dos Mártires, na Av. Miguel Castro, bairro de Nazaré, em Natal,  às 7h, haverá missa, presidida pelo pároco, Padre Fábio Pinheiro, e, às 19h, missa solene, presidida pelo arcebispo metropolitano Dom Jaime Vieira Rocha.

Até o dia 12 de outubro, a Paróquia do Santuário dos Santos Mártires de Cunhaú e Uruaçu, no bairro Nazaré, celebra a festa dos padroeiros. Diariamente, às 18h, haverá recitação do terço de São Mateus Moreira, e, às 19h, novena. No dia 12, encerrando os festejos também serão celebradas duas missas: às 9h e às 17h, em ação de graças pelos 11 anos de instalação da Paróquia.

Para participar presencialmente, os interessados devem entrar em contato com a secretaria da Paróquia, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h. Dentre as normas, é importante ressaltar que pessoas acima de 60 anos, portadores de comorbidades ou que estejam com sintomas da Covid-19 não podem ter acesso às celebrações. Outras informações podem ser consultadas na secretaria da paróquia, pelos telefones (84) 3646-3189 e 98823-9293.

Morticínio 
Em 2020, são recordados os 375 anos do martírio que ocorreu no Rio Grande do Norte. Padre André de Soveral, Padre Ambrósio Francisco Ferro, Mateus Moreira e companheiros leigos foram beatificados pelo Papa João Paulo II, na Praça de São Pedro, no Vaticano, em 5 de março de 2000, e foram canonizados pelo Papa Francisco, em 15 de outubro de 2017, também na Praça de São Pedro.

A celebração exalta um momento emblemático vivido por fiéis católicos no Rio Grande do Norte, em 1645, período do Brasil colônia. Durante as invasões holandesas no litoral potiguar, mais de 150 de fiéis da Igreja Católica foram mortos em dois massacres nos distritos de Cunhaú, em Canguaretama, e Uruaçu, em São Gonçalo do Amarante.  

Em julho de 1645, o Padre André de Soveral e outros 70 fiéis foram cruelmente mortos pelos invasores. Os fiéis participavam da missa dominical, na Capela de Nossa Senhora das Candeias, no Engenho Cunhaú, quando foram mortos por seguirem a religião católica, crença diferente a dos invasores, que eram calvinistas. Em outubro do mesmo ano, outro martírio foi registrado, dessa vez em Uruaçu, quando 80 pessoas foram mortas pelos holandeses.

Sem feriado
A CDL Natal informa o comércio vai funcionar normalmente neste sábado (3). 












Leia também: