Catedral de Notre Dame sucumbe às chamas

Publicação: 2019-04-16 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Um incêndio atingiu no início da tarde (horário de Brasília) desta segunda-feira, 15, a Catedral de Notre-Dame, no centro de Paris. A fumaça pode ser vista do topo do patrimônio considerado uma referência histórica da capital francesa. Uma das mais importantes e famosas catedrais parisienses, a Notre-Dame, dedicada a Santa Maria, mãe de Jesus Cristo, foi construída entre 1160 e 1345, em estilo gótico. Ao longo dos anos, a catedral foi palco de cerimônias celtas e romanas, além de ter inspirado o romance conhecido como O Corcunda de Notre-Dame, do escritor francês Victor Hugo, publicado em 1831.

Catedral teve construção iniciada em 1160 e é um dos símbolos históricos da capital francesa
Catedral teve construção iniciada em 1160 e é um dos símbolos históricos da capital francesa

Segundo informações do Corpo de Bombeiros da cidade, o fogo pode estar relacionado a obras de renovação que estavam feitos no edifício. A catedral passava por um processo de restauração em sua torre estimado em US$ 6,8 milhões (R$ 26,8 milhões). O fogo teria começado na base da torre, de onde foram vistas chamas e fumaça preta. Muitos turistas e franceses acompanharam o trabalho dos mais de 400 bombeiros no local. Os olhares eram de perplexidade e tristeza.

O fogo destruiu a principal torre do templo, disse Emmanuel Grégorie, vice-prefeito de Paris, lamentando os “danos colossais". Os bombeiros lutavam para controlar as chamas, que já haviam começado a consumir também as torres dianteiras, mas que foram salvas. A polícia de Paris disse que era cedo para identificar as causas do incêndio e não há registro de vítimas. A Promotoria anunciou a abertura de uma investigação para determinar as circunstâncias do acidente.

O presidente francês, Emmanuel Macron, seguiu para a Catedral de Notre-Dame de Paris para acompanhar os trabalhos dos bombeiros e afirmou compartilhar da “dor de toda uma nação".

“Notre-Dame de Paris, presa das chamas, dor de toda uma nação. Pensamento para todos os católicos e todos os franceses. Como todos os nossos compatriotas, estou triste hoje, quando vemos esta parte de nós queimando", escreveu o chefe de Estado no Twitter.

Macron cancelou um discurso que faria nesta tarde para anunciar medidas para conter os protestos dos “coletes amarelos" - manifestantes contrários a seu governo que há meses tomam as ruas do país - em virtude do incidente. Ele havia acabado de gravar seu discurso televisionado, adiado para o momento sem nova data anunciada.

A Unesco disse estar ao “lado da França para restaurar e salvaguardar este patrimônio inestimável". A catedral foi declarada Patrimônio da Humanidade desde 1991.

No ano passado, a Igreja Católica na França lançara um apelo urgente pela mobilização de fundos para salvar a igreja, que estava começando a desmoronar. A catedral gótica, rodeada pelas águas do Rio Sena, recebe em média 12 milhões de visitantes ao ano, mais até do que a Torre Eiffel.

O edifício foi construído ao longo de 200 anos entre 1163, durante o reinado de Luis VII, e 1345, tendo completado 850 anos em 2013. A catedral é também famosa por ser o cenário do romance “Nossa Senhora de Paris”, do escritor Victor Hugo.

Reconstrução
O presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou nesta segunda-feira que a Catedral de Notre-Dame será reconstruída com a ajuda de “grandes talentos”. Macron informou que será criado um fundo nacional e além-fronteiras para buscar a reconstrução do que foi destruído nesta seggunda-feira por um grande incêndio. Macron disse que o “pior foi evitado”, mas admitiu que as “próximas horas serão difíceis”.

Emocionado, o presidente falou por pouco mais de 5 minutos, ressaltando que a construção, parcialmente atingida pelo incêndio, representa a história dos franceses. “É a nossa história, a nossa literatura e nosso imaginário”, destacou Macron. “Notre-Dame é parte da nossa vida.”

Macron visitou o local acompanhado por religiosos e autoridades. Abalado, o presidente pediu aos franceses que mantenham a esperança e a fé na reconstrução da catedral. “Vamos reconstruir a Notre-Dame”, disse, ao lembrar que este “é um momento difícil.”

Repercussão
O presidente Jair Bolsonaro usou sua conta pessoal no Twitter para expressar seu pesar pelo ocorrido, que classificou como “terrível". “Em nome dos brasileiros, manifesto profundo pesar pelo terrível incêndio que assola um dos maiores símbolos da cultura e da espiritualidade cristã e ocidental, a catedral de Notre-Dame, em Paris. Neste momento sombrio, as nossas orações estão com o povo francês", escreveu.  











continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários