CBF garante que número de sedes não será alterado

Publicação: 2009-09-09 00:00:00 | Comentários: 1
A+ A-
Não passou de um susto as informações veiculadas pela reportagem da Folha de São Paulo, segunda-feira, dando conta de que Natal estaria relacionada entre as cidades ameaçadas de perder o posto de sede para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil. O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, em encontro mantido ontem com o deputado federal Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), classificou a informação como inverídica, ressaltando que a população potiguar pode ficar tranquila, uma vez que os membros da FIFA não costumam mudar as regras de planificação de um evento dessa magnitude com os prazos em andamento.

Ricardo Teixeira desmente versão sobre mudanças de rumo da Fifa e garante ao deputado Henrique Alves a presença de Natal entre as sedes da copaRicardo Teixeira não sabe de onde partiu essas informações, mas acredita não ter sido de nenhum órgão oficial. “É difícil para a Fifa tomar uma decisão, mais difícil ainda é ela voltar atrás do que decidiu”, assegurou o dirigente, ressaltando que a única exigência contida nessa questão dos prazos, é que todos os projetos tenham a execução iniciada até março de 2010.

Henrique Alves deixou o encontro com o presidente da CBF animado com o que escutou do dirigente. O parlamentar ressaltou que o fato do Nordeste ter quatro sedes para o mundial é reflexo da importância dessa região para o turismo brasileiro. “Nessa reunião, Ricardo Teixeira me disse que no quesito atrair turistas foram destacadas a Amazônia e o Nordeste”, frisou. O deputado Henrique Alves foi mais além: “não tenho dúvida que o Rio Grande do Norte terá o melhor projeto e a nossa posição geográfica é altamente privilegiada”, completou.

No comunicado oficial, em que desmente as informações do jornal paulista, a Confederação Brasileira de Futebol esclarece: “O COL (Comitê Organizador Local) em momento algum admitiu reduzir o número de sedes para 10, nem sequer pensou em tal hipótese. O fato ainda de nenhum dos nove governos estaduais ter lançado o edital de licitação das obras das arenas do Mundial até a última segunda não significa atraso no cumprimento dos prazos exigidos pelo COL”.

A entidade também destaca que “o importante para o COL é o início das obras para reforma ou construção dos estádios, o que está estabelecido para início de março, e não o lançamento de edital de licitação, que por isso mesmo foi abolido pelo Comitê na sua última reunião, nos dias 19, 20 e 21 de agosto”.

O presidente do Comitê Organizador da Copa no RN e secretário de Turismo, Fernando Fernandes, segue o raciocínio do presidente Ricardo Teixeira e salienta que não há motivo para que a população potiguar fique preocupada com andamento do processo para trazer o Mundial para Natal. “Nós estamos com as nossas ações todas dentro dos prazos. Está sendo constituída uma Sociedade de Propósito Específico (SPE), uma empresa de capital aberto mas com participação majoritária do governo e da prefeitura que vai gerir as questões relativas ao leilão da área  destinada para o projeto, a contratação da empresa responsável pela construção e a contratação da empresa que vai gerir a nova arena”, afirmou Fernandes.

A SPE também será a responsável pela montagem da Parceria Público Privada que vai permitir a construção dos novos centros administrativos. Essa sociedade deverá estar constituída até o próximo dia 15 de outubro, por isso. o prazo de chamamento para empresas interessadas ficará aberto até o próximo dia 30. “Nosso processo será feito através de licitação privada, acredito que apenas assim os estados terão como cumprir os prazos sugeridos pela FIFA. Quem optar pelo trâmite normal dificilmente terá o processo licitatório concluído até dezembro”, salientou Fernando Fernandes.

Comunicado oficial da CBF

Não procedem as informações que constam da matéria publicada na Folha de S.Paulo em sua edição de segunda-feira, dia 7 de setembro, com o título “Fifa pode excluir até duas sedes da Copa-14”.

Não é verdade que “Executivos da Fifa e do COL (Comitê Organizador Local) podem eliminar até duas cidades antes do fim do ano, reduzindo o total de sedes a dez”.

O COL (Comitê Organizador Local) em momento algum admitiu reduzir o número de sedes para 10, nem sequer pensou em tal hipótese. O fato ainda de nenhum dos nove governos estaduais ter lançado o edital de licitação das obras das arenas do Mundial até a última segunda não significa atraso no cumprimento dos prazos exigidos pelo COL.

O importante para o COL é o início das obras para reforma ou construção dos estádios, o que está estabelecido para início de março, e não o lançamento de edital de licitação, que por isso mesmo foi abolido pelo Comitê na sua última reunião, nos dias 19, 20 e 21 de agosto.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários

  • aristotelles

    Acho que independente de tudo isso deveriam demolir logo o demolidão antes que ele cais em cima da cabeça da torcida rouge.O estádio tá caindo aos poucos e pode provocar uma tragédia igual aquela da Fonte Nova.Derrubem logo e façam um novo campo lá em japecanga, ouvi dizer que já estão limpando o mato.