Viver
Cellina Muniz lança livro 'A pauta é: humor' neste sábado (27)
Publicado: 00:00:00 - 26/11/2021 Atualizado: 21:33:47 - 25/11/2021
Tádzio França
Repórter

Certas coisas definitivamente não têm graça. Mas  há quem ria. Através do riso, se pode falar de assuntos sérios, fazer críticas, ou apenas desopilar. São as nuances que a escritora e professora Cellina Muniz aborda em “A pauta é: humor”, uma coletânea de crônicas que será lançada neste sábado (27), das 9h ao meio-dia, no Sebo Vermelho. Através de um texto afiado e ao mesmo tempo leve, Cellina aborda o humor enquanto prática discursiva, em suas diversas vertentes. A obra é fruto de uma parceria entre a editora Sebo Vermelho e a agência de reportagem Saiba Mais. 

Divulgação
A escritora destaca a crônica em que homenageia o centenário do mestre Veríssimo de Melo

A escritora destaca a crônica em que homenageia o centenário do mestre Veríssimo de Melo


“O humor é uma condição universal, está em todas as culturas e em todas as épocas. Acredito que o humor, como a literatura, nos ajuda a suportar o real”, afirma Cellina à TRIBUNA DO NORTE. O livro reúne 18 textos publicados pela autora em sua coluna de opinião no site Saiba Mais. Cellina joga seu olhar sobre as várias manifestações humorísticas, que podem estar em propagandas eleitorais de candidatos políticos, em charges que foram censuradas, e nos atualíssimos memes, a graça mais praticada na internet. 

A escritora destaca a crônica em que homenageia o centenário de Veríssimo de Melo, que se dedicou ao humor em muitas de suas obras. Embora a abordagem de Cellina tenha todo um embasamento teórico, os textos são narrados em tom leve e descontraído, sem o peso da linguagem acadêmica. O interesse pelo assunto nasceu em 2006, quando ela estava fazendo doutorado em educação na Universidade Federal do Ceará, em Fortaleza, e pesquisava fanzines e revistas alternativas da cidade. 

Ao ver esse material editorial 'underground', Cellina foi percebendo que o humor era um aspecto muito recorrente no ambiente, e passou a buscar uma fundamentação teórica a respeito. “O humor pode ser tratado sob muitas perspectivas (sociológica, historiográfica, psicanalítica, linguística etc.). Então, quanto mais eu estudava, mais eu me apaixonava pelo tema”, conta. Pelos textos do livro ela emite análises, reflexões, e opiniões bem embasadas sobre o tema.

A questão primordial e ainda tão discutida sobre os “limites do humor” também é abordada no livro, mas de um ponto de vista analítico, sem juízo de valor, segundo a escritora. “De um ponto de vista discursivo e linguístico, nosso foco não é exatamente indagar se um determinado texto (uma piada, uma charge, um meme etc.) tem ou não graça, mas sim que procedimentos de linguagem ele usa para tentar ser engraçado”, diz. Ela analisa as ironias, os exageros cômicos, as incongruências semânticas, os estereótipos.

As dimensões políticas do humor também são avaliadas por Cellina. “Algumas práticas humorísticas são conservadoras e reacionárias, outras são mais contestadoras e revolucionárias... E cabe a todos nós, de um ponta de vista ético que preze tanto pela liberdade como também pelo respeito às diferenças e diversidades, questionarmos: até que ponto existe humor e até que ponto existe ofensa. Estejamos alertas”, analisa. 

As edições Sebo Vermelho, de Abimael Silva, já abrigaram  outras obras em que a autora  abordava o assunto, como “Na tal cidade do Humor”, de 2013, e “Notícias da Jerimunlândia: a imprensa de humor em Natal na Belle Époque”, de 2017. Cellina nasceu em Brasília (DF), cresceu em Fortaleza (CE), e mora em Natal desde 2010. 

Cellina é professora do departamento de Letras da UFRN, atuando ainda na pós-graduação em Estudos da Linguagem. Já publicou livros nos âmbitos acadêmicos e também literários, como “O livro de contos de Alice N.” (2012), “Uns contos ordinários” (2015), “Contos do mundo delirante” (2018), e seu primeiro romance, “O Bombo - Guerra e Paz em Natal, 1945" (2020).

Serviço:
Lançamento de “A pauta é: humor”, de Cellina Muniz. Sábado, das 9 às 12h, no Sebo Vermelho, Cidade Alta. Preço: R$30. 

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte