Cervejas com sabor tropical

Publicação: 2018-09-28 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O cenário potiguar de cervejas especiais tem muitos brindes a fazer. O que antes era só um hobby para poucos iniciados, agora já é levado a sério, com bastante gente interessada em saber e beber melhor – e produzir também. A cervejaria 100% natalense Raffe é um dos nomes à frente desta cena, já tendo produtos apreciados dentro e fora do estado. A empresa vai celebrar seu 1º ano de  estrada com uma grande festa cervejeira neste sábado, a partir das 15h, na Arena das Dunas. O evento será realizado no Espaço Bossa Nova, zona leste do estádio, com direito a degustações, lançamentos, cervejas convidadas, e shows.

Adriano Miranda e Raul Souza criaram em sociedade com Fernando Nóbrega, a marca potiguar de cervejasartesanais. Duas vezes por semana, as torneiras  da fábrica são abertas e o espaço ganha ares de barzinho para degustações
Adriano Miranda e Raul Souza criaram em sociedade com Fernando Nóbrega, a marca potiguar de cervejas artesanais. Duas vezes por semana, as torneiras da fábrica são abertas e o espaço ganha ares de barzinho para degustações

A balada cervejeira terá os goles harmonizados pela trilha sonora a cargo das bandas DuSouto e Jack Black, o cantor Halysson Rasta, e set do DJ Gustavo Rocha. Serão oferecidos mais de 25 rótulos de cervejas artesanais, entre as produzidas pela própria Raffe; a Cabocla, de Mossoró, fazendo sua estreia em Natal; e também de outras partes do Brasil (Paraná, Rio Grande do Sul, Bahia, São Paulo, Pernambuco, Ceará, e Santa Catarina). E para complementar, Sandro Freitas, artista responsável pelos elogiados rótulos da Raffe, fará sessões de tatuagem.

O fã de cervejas especiais terá uma oportunidade única de conhecer tantos sabores de uma vez só. O participante da festa receberá um copo para degustar as cervejas – que serão vendidas a preços promocionais, bem abaixo do mercado. “Já contamos com um público fiel e, no geral, há muito mais gente disposta a novas experiências. O consumo está mudando. Até as cervejas mais populares, industrializadas, estão correndo atrás de um produto diferenciado”, analisa Adriano Miranda, que toca a Raffe ao lado dos sócios Raul Souza e Fernando Nóbrega.

Carta de sabores
A festa é um mostruário comemorativo de como a Raffe já conta com uma produção digna de atenção. A empresa servirá seus oito rótulos de linha – com direito a uma lançamento -, ao lado de cervejas ainda experimentais, que serão submetidas ao paladar do público da festa. O lançamento será a Ribeira, uma 'Double IPA', mais alcoólica e lupulada que as demais. Outros rótulos da casa são a Galega do Alecrim, 084, Nísia, Ponta Negra, Mars Rover, Ludovicus, e Dark Sour of the Moon.

Na produção da Raffe estão criações como a Mars Rover, Nísia, 084 e Ponta Negra
Na produção da Raffe estão criações como a Mars Rover, Nísia, 084 e Ponta Negra

Tropicana experimental
O segmento 'experimental' promete surpreender paladares. A Dark Sour terá um remix “Floresta Negra”, com adição de geleia de frutas vermelhas e chocolate; a Imperial Stout; e a conceitual Morena Tropicana, que além de ter 12% de teor alcoólico, usa nada menos que 12 ingredientes citados na música homônima de Alceu Valença. A conferir: manga rosa, melão (maduro?), sapoti, juá, jabuticaba, umbu cajá, caju, mel de uruçu, e caldo de cana (caiana). Promete ser tão inebriante quanto o clássico do bardo pernambucano. Na ocasião também será servida a cerveja Fora do Eixo, desenvolvida em colaboração com cinco cervejarias nordestinas (a Raffe inclusa).

Produção
Os três sócios da Raffe são cervejeiros, o que ajuda na ebulição de ideias entre eles. “No começo a gente criava com mais volume, mas agora que já temos um bom número de cervejas de linha, estamos mais moderados quanto a isso. Mas sempre rolam testes. Surge algo novo pelo menos uma vez por mês”, afirma Adriano. Ele conta que as novas ideias geralmente surgem de um 'brainstorm' entre os sócios. Várias sugestões são cruzadas, e a melhor é produzida, numa escala menor, para ser testada. Elas são postas à prova para a clientela na própria cervejaria, durante suas aberturas no fim de semana. O cliente decide se a cerveja entrará na linha ou não.

As cervejas são produzidas na fábrica de Candelária
As cervejas são produzidas na fábrica de Candelária

“Hoje a gente tem um pouco mais de liberdade para criar e ao mesmo tempo mais noção de todo o processo. Isso faz com que as ideias sejam mais ponderadas e o produto tenha a qualidade assegurada”, afirma Adriano. A fábrica da Raffe conta com seis tanques onde a produção da cerveja é realizada. O processo segue a linha tradicional: primeiro é feita a 'mostura', ou seja, é produzido o líquido que vai se tornar a cerveja (mosto) com a decantação da parte sólida que depois é resfriada e oxigenada; em seguida vai para o tanque de fermentação, onde é clarificada e gaseificada. A partir daí vai para a garrafa ou o barril. 

A evolução da Raffe no mercado foi rápida, prova de que há uma demanda crescente. E de que a cerveja é boa. “O que a gente se propõe desde o começo é fazer uma cerveja de alta qualidade, que trouxesse um pouco de regionalidade, identidade cultural, e que fosse fácil de beber”, resume Adriano. Ele considera que a cervejaria ainda faz uso moderado de ingredientes “exóticos”, citando a Nísia, que contém casca de limão siciliano e semente de coentro; a Ludovicus, que destaca a goiaba, e a Dark Sour of the Moon, elaborada com melaço de cana.

Marca potiguar aposta em produto diferenciado nos sabores
Marca potiguar aposta em produto diferenciado nos sabores

Duas vezes por semana a Raffe abre as portas de sua fábrica, em Candelária, para receber os apreciadores das cervas especiais. O galpão ganha cara de barzinho, e das torneiras saem apenas as criações da Raffe – incluindo aquelas em fase experimental. O local não tem cozinha, portanto, os petiscos ficam a cargo de parceiros diversos: já serviram sushis, hambúrgueres, acarajés, frios embutidos e defumados, e um que fez especial sucesso, o ramen, saboroso caldo japonês. Parece que harmoniza bem com cerveja. Os encontros rolam às sextas (18 às 22h) e sábados (10 às 16h).

Adriano Miranda explica que atualmente há 10 marcas de cerveja atuando no RN – entre “ciganas” e aquelas que possuem planta fabril (ao todo, cinco). O mercado está bem receptivo, ele ressalta. Se antes as cervejas eram distribuídas apenas em casas específicas, agora já podem ser encontradas nos mais variados lugares. Tem Raffe em bares diversos, hamburguerias, e empórios. No interior do estado, já chegou a São José de Mipibu, Santa Cruz, Mossoró, São Miguel do Gostoso e Pipa. Fora do estado, os principais mercados são Pernambuco e Ceará.

Serviço:
Festa de 1 Ano da Raffe. Sábado, às 15h, na Arena das Dunas. Entrada: R$80 (inteira) e R$40 (meia). 








continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários