Charter da Espanha volta em julho

Publicação: 2010-03-18 00:00:00 | Comentários: 1
A+ A-
A partir do próximo dia 6 de julho, Natal passará a receber cerca de 300 passageiros semanalmente, através de um voo charter entre Madri, na Espanha, e a capital potiguar. O voo deve marcar o retorno dos charteres entre cidades européias e Natal, que já chegou a um total de 21 voos semanais, há cerca de três anos. Atualmente, a capital recebe apenas um charter, que chega uma vez por semana de Lisboa, capital de Portugal. A busca por mercados europeus está sendo o foco de iniciativas desenvolvidas por órgãos governamentais e da iniciativa privada desde abril de 2009, com o desenvolvimento de ações em países como Portugal, Inglaterra, Alemanha e Espanha.

O diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), Murilo Felinto, diz que o primeiro voo está programado para o próximo dia 06 de julho e ocorrerá todas as terças-feiras, inicialmente, ao longo de um ano. De acordo com ele, o mercado espanhol é o primeiro a ser trabalhado, pelo setor acreditar que a volta dos espanhóis beneficiará toda a economia de Natal, principalmente o comércio, uma vez que 33% do dinheiro gasto pelo turista é realizado em estabelecimentos comerciais.

O mercado imobiliário também deve comemorar o retorno dos charteres ao estado, já que  no período em que o fluxo de estrangeiros era maior em Natal, espanhóis, escandinavos, portugueses e outros europeus compraram bastante imóveis. Os estrangeiros adquiriam o produto tanto para investimento quanto para utilizar o imóvel como segunda residência. “A importância do charter para a retomada dessas vendas é porque ninguém decide investir em um local que não conhece. Assim, os europeus chegam e depois da primeira visita, retornam em voos regulares, além de recomendarem o destino para seus amigos”, analisa o diretor da ABIH.

Felinto explica que a redução significativa na quantidade de charteres foi ocasionada pela crise financeira que abalou a economia mundial nos anos de 2008 e 2009, aliada a um desencontro entre iniciativa privada e administração governamental do estado. Esses fatores fizeram com que não houvesse uma priorização no trabalho de captação e manutenção dos voos. “Agora, a intenção é reconquistar o público europeu, pois sabemos que todo e qualquer destino turístico do mundo só se consolida com voos charteres. Perdemos esses mercados por falhas nossas, mas vamos conseguir reconquistá-los”, garante o diretor da ABIH.

Convênio

Em reunião realizada no final da tarde de ontem, na sede da ABIH, foi assinado um convênio entre a empresa turística espanhola Orizonia e a associação da indústria de hotéis, garantindo a volta dos vôos charteres para Natal. Durante o encontro, que contou com a participação da secretária de turismo de Pipa e representantes dos hotéis dos dois municípios, também foram discutidos pontos como a divulgação da retomada dos voos entre Madri e Natal, por meio de campanhas publicitárias que devem ser veículadas em diversos países europeus.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários

  • joeconno

    Perai, o charter da Holanda continua acontecendo... pq não foi mencionado?