Chuvas não devem alterar nível da Armando Ribeiro

Publicação: 2017-11-15 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
As chuvas que vão cair nos próximos dias não vão mudar significantemente o quadro de volume morto que vai chegar a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, em dezembro. O prognóstico é do chefe de meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), Gilmar Bistrot.

“Para os próximos dias e meses, é difícil fazer previsão porque nesse período acontece de presença de sistemas meteorológicos transientes, que não ficam ancorados em um só lugar e isso pode gerar muita ou pouca chuva. Não temos certeza sobre dezembro e janeiro”, explicou Bistrot.

A probabilidade, conforme monitoramento da Emparn, é de que as chuvas de maior intensidade ocorram a partir de fevereiro de 2018, mês que deve dar início ao “inverno” nordestino. A perceptiva, até o momento, é de que se tenha um bom período chuvoso. Segundo Gilmar Bistrot, as variáveis que influenciam o quadro chuvoso, como águas dos oceanos e atividades solares estão bem definidas, o que indica, segundo Bistrot, a ocorrência de chuvas.

“Uma variável é a água de oceanos, que está mais fria do que o normal e devem ser mais frias em 2018. A atividade solar está entrando em minima e a última vez que isso ocorreu foi em em 2008 e 2009, quando tivemos boas chuvas. A qualidade do inverno depende do aquecimento do atlântico sul e resfriamento do atlântico norte. Se tivermos comportamento favorável, teremos três fatores que indicam  boas chuvas”, frisou Gilmar Bistrot.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários