Cinco discos essencias para conhecer a música de Elton John

Publicação: 2019-06-11 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Thiago Gonzaga
Escritor

Acaba de ser lançada nos cinemas a cinebiografia do cantor e compositor britânico Elton John. O filme “Rocketman” narra a história do jovem Reginald Dwight, que com o nome artístico Elton John se tornou um dos maiores ídolos da história do pop/rock mundial.  O filme estreou em Cannes, mês passado, sob muitos aplausos.

Fazendo uma espécie de balanço musical da carreira do astro inglês sugerimos cinco discos, da sua vasta obra musical para quem deseja conhecer mais das suas belas canções.

1- “Elton John” (1970), segundo disco (primeiro a ser lançado nos Estados Unidos) vinha com seu primeiro grande sucesso “Your Song”. Verdadeira usina de hits, foi com esse disco que, Elton conquistou o mercado e o público americanos e consequentemente outros mercados consumidores de música pop, até os meados da década de 1970, quando já exausto das turnês e dos discos, num show declarou que ia se aposentar. Claro, que poucos anos depois, voltaria e continuaria com seu apelo musical; basta lembrar que em 1980, ele fez um show no Central Park, em Nova York, para  450 mil pessoas.

Elton John foi um fenômeno admirável nos anos 70, considerado pelo próprio John Lennon, em entrevista para a revista Rolling Stone, como “a melhor coisa que tinha surgido pós Beatles”.  Elton vencera unicamente pelo talento, pois não tinha beleza física alguma, era baixinho, gordinho e quase careca (fora dos padrões de beleza midiáticos),  mas sentado ao piano, virava um monstro nos shows ao vivo.  Criou uma sequência de hits nos anos 70 que  se tornaram febre em todo o mundo, especialmente nos Estados Unidos, que praticamente se apossou dele em sua fase mais intensa, entre os anos de  1970 e 1976,  quando produziu seus melhores discos, e conseguia chegar, facilmente, ao topo das paradas americanas. Foram 17 discos em 6 anos, uma loucura, algo impossível para os dias atuais. O sucesso era tão gigantesco, que, em 1975, apenas cinco anos após sua estreia na América, ele já inaugurava uma placa na famosa Calçada da Fama em Los Angeles, e   seus discos eram responsáveis por três por cento das vendas de disco no mundo todo.

2- “Honky Château” (1972), quinto álbum de estúdio do cantor; alcançou o número um nas tabelas musicais dos Estados Unidos, e foi o primeiro de sete discos seguidos que foram para o primeiro lugar de vendas na América. O LP contém vários sucessos como, "Honky Cat","I Think I'm Gonna Kill Myself","Mona Lisas and Mad Hatters" e principalmente o hit que se tornaria espécie de marca registrada da extravagância artística do cantor, "Rocket Man". 

3-“Don't Shoot Me, I'm Only the Piano Player” (1973)   foi o sexto álbum de estúdio.  Trazia  outros sucessos internacionais como “Daniel”  e "Crocodile Rock", além  de “Skyline Pigeon”, uma das suas primeiras canções  a se tornar popular, sobretudo, no Brasil, difundida através da novela “Carinhoso”, mas em sua versão de 1973, inteiramente no piano e com percussão. A primeira versão dessa música foi originalmente gravada no primeiro disco do cantor “Empty Sky” (1969), lançado apenas na Inglaterra. Em 1975; devido o boom do artista, o disco foi lançado no mercado mundial.

 4-“Goodbye Yellow Brick Road” (1973),   sétimo álbum de estúdio do cantor. Um dos mais vendidos da sua carreira com mais de trinta milhões de cópias e é considerado por muitos o melhor disco dele. Este Lp está na lista dos 200 álbuns definitivos no “Rock and Roll Hall of Fame”.

O LP , esplêndido, era Elton na sua melhor fase,  um disco inteiro de hits, “Funeral for a Friend/Love Lies Bleeding”, “Candle in the Wind” , “Bennie and the Jets”, “Goodbye Yellow Brick Road”, “Sweet Painted Lady”, “All the Girls Love Alice”, “Saturday Night's Alright for Fighting”, todas essas faixas são obrigatórias nos shows dele, até os dias de hoje. 

4-“Captain Fantastic and the Brown Dirt Cowboy” (1975)  foi o nono álbum de estúdio, lançado em 1975. Está na lista de 500 melhores álbuns de todos os tempos da revista Rolling Stone. “Captain Fantastic”, vendeu um milhão de cópias por encomenda, ou seja, antes mesmo de ser lançado.  O LP trazia hits emblemáticos, como a balada “We all fall in love sometimes”, além da clássica, “Philadelphia Freedom”, e a regravação dos Beatlles, “Lucy In The Sky With Diamonds”, com direito a John Lennon na guitarra.

Em meio a tantas gravações, a gravadora ainda lançou, em meados da década de 1970, “Greatest Hits volume 1”, sua primeira reunião de sucessos, que foi um dos maiores êxitos de vendas da década. Foi o álbum mais comerciado de 1975 nos Estados Unidos, e é o seu álbum mais vendido até hoje, sendo o primeiro a ter recebido uma certificação de diamante para vendas nos EUA de mais de 10 milhões de cópias na época em que foi lançado.

Evidentemente, com o passar dos anos, mesmo com a vida bastante intensa e atribulada, o artista manteria seu apelo musical, sobretudo através de shows ao vivo, e tornaria a fazer grandes discos, voltando sempre ao topo das paradas.




continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários