Cine Fest RN quer filmes que promovam o debate

Publicação: 2018-03-02 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ramon Ribeiro
Repórter

Um festival de cinema com foco competitivo, de âmbito nacional, formatado nos moldes tradicionais. A primeira vista, o Cine Fest RN lembra o Fest Natal – o mais antigo do Estado, mas que não tem calendário regular já há alguns anos. Segundo o idealizador do novo evento, Edson Soares, as semelhanças não vão muito longe. “O grande diferencial do festival é que nossa missão é descobrir o novo. Vamos atrás de exibir produções prestes a estrear. Nosso foco não é trazer grandes figuras globais. O que queremos é mais ousadia na curadoria. Queremos filmes que provoquem”, diz o produtor em entrevista por telefone ao VIVER. “Viemos para ocupar uma lacuna. Reconhecemos a importância dos outros festivais na cidade e estamos chegando para somar”.

Edson Soares explica formato: Vamos atrás de exibir produções inéditas. Queremos ousadia
Edson Soares explica formato: ''Vamos atrás de exibir produções inéditas. Queremos ousadia''

O Cine Fest RN foi lançado na quarta-feira (28) em cerimônia com a presença de realizadores audiovisuais do Estado. Na ocasião foi apresentado o formato e a proposta do evento, que acontece entre os dias 24 e 29 de abril, em Natal, com exibições das mostras competitivas e sessões especiais no Cinemark e mostra itinerante em espaços montados nas praias de Ponta Negra e Redinha, além da praia da Pipa. “Aliado a uma curadoria ousada, vamos contar com uma hiper estrutura de exibição. Vamos dar aos filmes selecionados o devido tratamento de superprodução, mas sem megalomania”, conta Soares. Toda a programação do festival terá entrada gratuita.

Serão três mostras competitivas: curtas-metragens nacional e potiguar, cada uma com 10 filmes selecionados, e longa-metragem nacional, com cinco obras em competição. As inscrições de filmes já estão abertas e podem ser feitas até o dia 25 de março, exclusivamente pelo site do festival. Podem participar filmes enquadrados como ficção, documentário, animação e experimentais, produzidos nos últimos 18 meses e que ainda não tenham sido exibidos no circuito comercial.

O festival destinará em premiação R$ 28 mil, somando as três mostras. Na categoria de longas, serão premiados Melhor filme (R$ 5 mil), Melhor diretor (R$ 3 mil), Melhor ator (R$ 3 mil) e Melhor atriz (R$ 3 mil). Nos curtas nacionais, o melhor filme receberá R$ 3 mil. E na mostra de curtas potiguares, premiação para Melhor curta (R$ 3 mil), Melhor diretor (R$ 2 mil), Melhor roteirista (R$ 2 mil), Melhor ator (R$ 2 mil) e Melhor atriz (R$ 2 mil).

Profissionais do audiovisual potiguar participaram o lançamento do Cine Fest RN
Profissionais do audiovisual potiguar participaram o lançamento do Cine Fest RN

Na presidência do Júri Oficial que definirá os premiados estará o famoso crítico Rubens Ewald Filho. “O Rubens é uma grande referência do cinema nacional. Tem programa sobre cinema na TV fechada e todo ano comenta o Oscar. Achamos que deveríamos contar com ele no Festival”, diz Soares.

Nova Amsterdam
Edson aproveitará o Cine Fest RN para estrear seu inédito filme “Nova Amsterdam”. O longa filmado em solo potiguar e com grande elenco é o único confirmado na programação até o momento. Mas o cineasta já tem conversas adiantadas para trazer duas obras de impacto para as sessões de abertura e de encerramento do Festival. “São obras nacionais, polêmicas, que repercutiram bem no Festival de Berlim”, comenta. “Todo festival se articula para trazer os melhores filmes. E nós também. Estamos indo atrás de realizadores de todo o Brasil para convidá-los a inscrever seus filmes”.

Fomentar o turismo
A realização do festival é da produtora de Edson Soares, a Engady Cine Video, em parceria com o Governo do Estado do RN, por meio da Secretaria de Estado do Turismo do RN, e com recursos do Governo Cidadão via empréstimo do Banco Mundial. Segundo o produtor, o orçamento supera a casa dos R$ 200 mil. “Tinha esse projeto desde 2016. Apresentei a Secretaria de Turismo e eles demonstraram interesse. Assim como a Cantata dos Mártires, a Mostra de Cinema de Gostoso, o Bossa e Jazz, nós também conseguimos o apoio do Governo Cidadão”, conta Soares.

O longa Nova Amsterdam, do curador do festival, é o primeiro filme confirmado no evento e será exibido fora de competição
O longa Nova Amsterdam, do curador do festival, é o primeiro filme confirmado no evento e será exibido fora de competição

Para o produtor, a cultura é uma forte ferramenta para o fomento do turismo. “A exemplo do que acontece com a Mostra de Gostoso e o Festival de Baía Formosa, que dão visibilidade nacional ao litoral potiguar, o Cine Fest RN tem o mesmo potencial. Queremos atrair os olhares para o nosso Estado”, diz Soares. Mas ele ressalta: “Festival de cinema sem badalação não é festival. Estamos preparados para receber bem os convidados e mostrar uma programação interessante. A ideia é que essas pessoas venham aqui e depois falem bem dos nossos filmes e da cidade”.

Homenagens
Além das mostras competitivas e itinerantes, o Cine Fest RN também promoverá homenagens a figuras importantes que tenham colaborado com o desenvolvimento do cinema brasileiro. Será entregue o Elefante de Ouro a um ator ou atriz, o Elefante de Prata para um diretor ou entidade do segmento, e o Elefante de Bronze a uma personalidade do cinema pelo conjunto de sua obra.

Concurso de Fotografia
O Cine Fest RN também abre espaço para a fotografia com o Concurso “Cultura no Elefante”, que dará premiação em dinheiro. A proposta é selecionar dez fotos que ficarão expostas no hall do shopping Midway, durante os cinco dias do festival. As três melhores fotografias, somado a opinião do Júri e do voto popular levam os prêmios – R$3 mil (1º lugar), R$1,5 mil (2º lugar) e R$1 mil (3º lugar). O objetivo da iniciativa é mostrar a diversidade cultural e as belezas turísticas do Estado potiguar. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no site do festival até o dia 25 de março. Podem participar fotógrafos profissionais ou amadores.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários